Publicidade

Estado de Minas

Corpos de duas vítimas de acidente com ônibus no Barreiro são sepultados em BH

Familiares e amigos lotaram o Cemitério da Paz, no Bairro Alto Caiçaras, na Região Noroeste da capital mineira, para se despedir de Dayse de Fátima Josino Trindade, de 55 anos, e Naiara Dias Martins, 30


postado em 14/02/2018 17:14 / atualizado em 14/02/2018 20:53

Familiares e amigos se despediram das vítimas no Cemitério da Paz(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Familiares e amigos se despediram das vítimas no Cemitério da Paz (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)

Foram enterrados na tarde desta quarta-feira os corpos de duas das cinco vítimas do acidente com ônibus da linha 305 (Estação Diamante/Mangueiras), no Bairro Mangueiras, Região do Barreiro, em BH. Familiares e amigos lotaram o Cemitério da Paz, no Bairro Alto Caiçaras, na Região Noroeste da capital mineira para se despedirem de  Dayse de Fátima Josino Trindade, de 55 anos, e Naiara Dias Martins, 30.

Os sepultamentos aconteceram com muita comoção. Os presentes fizeram orações, cantaram músicas evangélicas, além de promoverem uma salva de palmas. A tia de Dayse, a professora Maura Rosa, lamentou a perda da sobrinha. “Era uma pessoa de ouro, que atendida plenamente os moradores da região que ela morava. Tanto da igreja quanto de outras que não eram da igreja dela. Todas as coisas importantes que ela pôde fazer aqui na terra, ela fez”, disse.

Segundo ela, a sobrinha estava na casa de um familiar no Barreiro e entrou no ônibus para voltar para a residência dela junto com a filha. “Naquele momento a Dayse estava na casa da minha irmã, no Vale do Jatobá, passando o dia com a filhinha que está hospitalizada n Odilon Bherens, fazendo cirurgia. Ela resolveu voltar para casa, porque o marido tinha ficado em casa e ela também tinha alguns compromissos com a igreja. Era uma pessoa responsável a este ponto. Era muito importante na região, tanto que vocês conseguem ver o número de pessoas que vieram se despedir”, comentou a professora.

A filha de Dayse, Ester Carolina Trindade, de 12 anos, ficou ferida no acidente. A garota está internada no Odilon Behrens, onde passou por cirurgia. No Hospital João XXIII, oito pessoas recebem atendimento. sendo que seis estão em estado grave e dois pacientes com situação estável. São quatro homens e quatro mulheres, com idades entre 14 a 44 anos. Uma pessoa que deu entrada na noite de terça-feira recebeu alta.

Ainda há duas pessoas internadas no Hospital Risoleta. Raquel Pereira Alves, 21 anos, estava consciente, enquanto Daniel Henrique Dias, 11, se encontrava no CTI em estado grave. No Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro, no Barreiro, outras quatro pessoas seguem internados.  

O acidente aconteceu na noite de terça-feira provocando a morte de cinco pessoas e 18 feridos. O ônibus ficou desgovernado na Rua José Luiz Raso, Bairro Mangueiras, e desceu quase 500 metros sem controle, até que subiu em uma calçada e praticamente decolou sobre um córrego, parando sobre o curso d'água com a frente do coletivo apoiada no muro de arrimo do outro lado do canal. O acidente aconteceu por volta das 19h15 da noite desta terça-feira.



As cinco pessoas que morreram já foram identificadas: Além de o motorista do ônibus, Marcio João de Carvalho, de 59 anos, Maria do Carmo Pereira dos Santos, 73, Dayse de Fátima Josino Trindade, 55, Naiara Dias Martins, 30, e Thais Soares Morais, 25. Todos os corpos já foram liberados do Instituto Médico Legal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade