Publicidade

Estado de Minas

Vendedor baleado na porta de boate em BH morre em hospital

A vítima, de 19 anos, estava internada no Hospital João XXIII desde o último sábado. Ele vendia cachorro-quente quando foi atingido pelos disparos. O alvo dos criminosos eram outro homem que foi assassinado no local


postado em 30/01/2018 13:28 / atualizado em 30/01/2018 13:33

Jovem trabalhava na porta da casa de shows quando foi atingido(foto: Reprodução Facebook/Divulgação)
Jovem trabalhava na porta da casa de shows quando foi atingido (foto: Reprodução Facebook/Divulgação)

O corpo do vendedor Felipe Henrique Silva, 19 anos, será enterrado no Cemitério da Consolação, no Bairro Jacqueline, na Região Norte de Belo Horizonte. O jovem trabalhava na porta de uma boate na Região Oeste da capital mineira, no último sábado, quando foi atingido por tiros. Ele estava internado no Hospital João XXIII, mas não resistiu aos ferimentos e morreu nessa segunda-feira. O pai dele também ficou ferido. Um outro homem, Adalgiso Leandro Gomes de Oliveira, de 28 anos, que seria o alvo dos bandidos, foi assassinado no local. A Polícia Civil investiga o caso.

A suspeita inicial é que o crime pode ter relação com um acerto de contas. No boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM) consta que Adalgiso foi abordado dentro da casa de shows, localizada na Avenida Tereza Cristina, no Bairro Prado, por um homem, ainda não identificado. Os dois discutiram e, antes de atirar, o assassino teria dito: "É aquele vacilo lá".

A vítima teria corrido no lado de fora da boate sendo seguido pelo criminoso, que atirou várias vezes. Os dois vendedores, pai e filho, foram atingidos pelos disparos e socorridos para o Hospital João XXIII. Felipe acabou morrendo na tarde dessa segunda-feira.

De acordo com a Polícia Civil, um inquérito foi aberto para investigar o caso. Equipes fazem diligências para tentar encontrar imagens de câmeras de segurança que possam ter flagrado o crime, com o intuito de encontrar os autores dos homicídios. Testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade