Publicidade

Estado de Minas

Mais de 3,6 milhões de pessoas ainda não se vacinaram em Minas contra a febre amarela

A cobertura vacinal no Estado está em 81%. A meta é alcançar 95%


postado em 18/01/2018 18:46

Desde o início do ano passado, quando a febre amarela avançou rapidamente até alcançar a maior epidemia da doença no país desde 1980, segundo o Ministério da Saúde, a cobertura vacinal em Minas Gerais dobrou. Saltou de 47% para 81% até janeiro deste ano. Mesmo assim, o índice ainda está abaixo da meta, que é 95%. A estimativa da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) é que mais de 3,6 milhões ainda não se imunizaram. Entre eles, homens com idade entre 15 e 59 anos, os mais acometidos pela enfermidade.

De acordo com a SES, o estado tem mais de um milhão de doses de vacina disponível em estoque, o que seria suficiente para imunizar o restante da população que ainda não tomou nem uma dose da vacina.“É preciso que a alta cobertura vacinal contra a febre amarela faça parte da nossa rotina dentro das ações preventivas”, destaca a diretora de Vigilância Ambiental da SES, Marcela Ferraz.

Devem se vacinar pessoas acima de nove meses e até 59 anos. Pessoas acima dessa idade, grávidas e mulheres que estão amamentando bebês menores de seis meses só devem se imunizar se forem se deslocar para áreas com transmissão ativa da doença. Mulheres que estão amamentando devem suspender o aleitamento materno por 10 dias. Quem tem mais de 60 anos deve procurar avaliação médica antes de tomar a dose. A vacina é contraindicada para quem tem alergia a ovo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade