Publicidade

Estado de Minas

Tudo que você precisa saber sobre a vacina contra a febre amarela

Estado de Minas esclarece algumas dúvidas que os moradores estão tendo em relação à vacina contra a doença que se espalha pelas cidades mineiras


postado em 18/01/2018 14:34 / atualizado em 18/01/2018 17:59

Postos de saúde estão cheios com pessoas procurando a imunização(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press.)
Postos de saúde estão cheios com pessoas procurando a imunização (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press.)

A febre amarela volta a preocupar e avança por Minas Gerais. Já são 22 casos confirmados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) no período que começou em julho de 2017. Deste total, 15 pacientes não resistiram aos sintomas e morreram. Outras 46 notificações estão sendo investigadas, sendo oito óbitos. Além disso, outros casos ainda não entraram no balanço da pasta, como a morte de Flávio Henrique Alves de Oliveira, de 49 anos.

O músico, compositor e presidente da Empresa Mineira de Comunicação, à qual estão vinculadas a Rede Minas e a Rádio Inconfidência, estava internado desde a última quinta-feira no Hospital Mater Dei, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.


Por causa do aumento dos casos da doença, cidades mineiras estão intensificando a vacinação, que é a maneira mais eficaz para se proteger da doença. Mesmo assim, muitas dúvidas ainda persistem na cabeça dos moradores. Diante disso, o Estado de Minas fez uma manual para esclarecer alguns questionamentos sobre a vacina. Veja abaixo:


Uma dose é suficiente:

O Ministério da Saúde mudou a estratégia de vacinação contra a febre amarela em abril de 2016, seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Com isso, a dose única foi adotada. Isso significa que apenas uma dose é capaz de imunizar por toda a vida, não havendo mais a necessidade de reforço.

As pessoas que já receberem duas doses da vacina ao longo da vida, não precisam se preocupar. Elas estão consideradas imunizadas e não vão precisar mais do reforço de 10 em 10 anos.

Vacina não está fracionada em Minas:

A vacinação contra a febre amarela em Minas Gerais não sofreu alteração em sua dosagem como aconteceu em São Paulo, Rio de Janeiro. Nesses estados, a dose recebida pela população é de 0,1 ml. Ela é recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em locais onde há grande risco de a doença de expandir. Essa dosagem protege o morador por até oito anos.

Em Minas Gerais, a dose é completa, chamada de padrão, que não é fracionada. Com isso, o morador recebe 0,5 ml da vacina. Essa dosagem protege o cidadão pela vida toda.


Quem deve se vacinar:


A vacina está disponível em todos os postos do Sistema Único de Saúde (SUS) para pessoas acima de nove meses de idade até 59 anos.


Pessoas acima de 60 anos, gestantes e mulheres que estão amamentando crianças menores de 6 meses de vida, devem se vacinar se forem deslocar para locais com transmissão ativa da febre amarela.


Os moradores acima de 60 anos devem passar por uma avaliação de um profissional de saúde que vai indicar se eles se enquadram nas contraindicações.


Mulheres que estão amamentando, devem suspender o aleitamento materno por 10 dias após receber a vacina.


Tempo para vacina fazer efeito:


As pessoas devem se programar. A dose da vacina demora 10 dias para fazer efeito. Então, ela deve ser aplicada neste prazo antes da viagem.


Uso de remédio controlado x vacina da febre amarela


Não há nenhum problema de interação medicamentosa entre a vacina e outros medicamentos. Por isso, quem faz uso de remédios controlados podem receber a vacina contra a febre amarela. Em caso de dúvida, profissionais de saúde devem ser consultados.


Não recordo se vacinei


Caso não lembre se já recebeu alguma dose da vacina contra a febre amarela, apessoa deve procurar os profissionais de saúde em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) do sistema Único de Saúde (SUS) para uma avaliação e a verificação da necessidade de se vacinar.



Contraindicações

 

Não devem receber a vacina:

 

Crianças com menos de 6 meses de idade;

Indivíduos com histórico de reação anafilática a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina e outros produtos que contêm proteína animal bovina);

Pacientes com histórico de doenças do timo (miastenia grave, timona, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica), também devem buscar orientação de um profissional de saúde

Pacientes com imunossupressão de qualquer natureza:

Pacientes infectados pelo HIV com imunossupressão grave;

Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores);

Pacientes submetidos a transplante de órgãos;

Pacientes com imunodeficiência primária;

Pacientes com neoplasias.



Veja alguns postos de saúde de Belo Horizonte

 

Centro de Saúde Cafezal - Rua Bela Vista, 30, Vila Cafezal – Serra – 3277-5242 / 3277-5243

 

Centro de Saúde Carlos Chagas - Avenida Francisco Sales, 1715, Santa Efigênia – 3246-0235/ 3246-0236

 

Centro de Saúde Conj. Sta. Maria - R. Pastor Beijamim Maia, 57, Conj. Sta. Maria – 3277-8823 /
3277-8822

 

Centro de Saúde Menino Jesus - Rua Mar de Espanha, 422, Santo Antônio – 3277-8825 / 3277-8824

 

Centro de Saúde N. Sra. Aparecida - R. Paulino Marques Gontijo, 222, Novo São Lucas – 3277-5244 / 3277-8263

 

Centro de Saúde Padre Tarcísio - R. Coronel Pereira, 29, Vila Conceição – 3277-8250 / 3277-5081

 

Centro de Saúde N.Sra.Fátima - R. Corinto, 450, Serra – 3277-5249 / 3277-5248

 

Centro de Saúde Owsvaldo Cruz - Av. Augusto de Lima, 2061, Barro Preto – 3277-8880
3277-8815

 

Centro de Saúde São Miguel Arcanjo - R. Carlos Etiene de Castro, 32, Serra – 3277-6413 / 3277-5163

 

Centro de Saúde Sta. Lúcia - Rua Murilo Moraes de Andrade, 125, Santa Lúcia – 3277-8885 /
3277-8813 / 3277-8883

 

Centro de Saúde Sta. Rita de Cássia - Rua Cristina, 961, São Pedro – 3277-8827 / 3277-8826

 

Centro de Saúde Tia Amância - R. Iraí, 248, Coração de Jesus – 3277-8828 / 3277-8829

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade