Publicidade

Estado de Minas

Vídeo com água suja saindo de torneiras coloca em xeque qualidade do serviço em Curvelo

Nas redes sociais, comerciante postou vídeo que fez na manhã do domingo, com água barrenta saindo das torneiras. Segundo ela, outros moradores da cidade também reclamaram


postado em 15/01/2018 19:38 / atualizado em 15/01/2018 21:02

Uma moradora de Curvelo, na Região Central, divulgou vídeo em sua página no Facebook reclamando da qualidade da água fornecida pela Copasa. Nas imagens, é possível ver o líquido barrento. E, segundo a comerciante Claudiane da Costa Veigas, de 42 anos, depois da postagem recebeu várias mensagens de outros moradores da cidade afirmando que vem tendo problemas semelhantes.

“Há 15 dias tenho percebido que a água estava com uma tonalidade amarela. Para minha surpresa, na manha do domingo abri as torneiras do tanque para lavar roupas e o que saiu foi uma água escura”, explicou. Segundo a comerciante, diante da situação ela ligou para o telefone de atendimento ao cliente, porém, somente no fim da tarde um técnico da empresa esteve em sua casa.

Comerciante guardou uma amostra da água(foto: Claudiane Veiga/Divulgação)
Comerciante guardou uma amostra da água (foto: Claudiane Veiga/Divulgação)
“Quando ele chegou, disse que já havia esgotado a caixa d'água. Não podia ficar o dia inteiro esperando e como a água foi ficando limpa, reabastecemos o reservatório. Chegamos a ligar para a Polícia Militar, mas informaram que não tinham viatura para vir registrar um boletim. Hoje (nesta segunda-feira) ainda a água está com uma leve tonalidade amarelada”, contou Claudiane.

Rafael Espechit, de 42, é morador e diretor da ONG Direitos do Cidadão, de Curvelo, que tem denunciado problemas relacionados à coleta de esgoto, a falta de tratamento e agora a falta de qualidade da água. “No domingo foi uma situação generalizada na cidade. Há três meses os consumidores têm constatados os problemas na qualidade da água, não cristalina, fornecida pelo sistema publico.

O técnico da empresa que esteve na casa, segundo a comerciante, só anotou a reclamação dela, mas não coletou material. A Copasa foi procurada e ficou de se manifestar por meio de nota.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade