Publicidade

Estado de Minas

Fachada de igreja histórica em Mariana é interditada

Passagem de pedestres e estacionamento de veículos em frente ao templo da Arquiconfraria Rainha dos Anjos não é permitida neste fim de semana. Reparos serão feitos na segunda-feira


postado em 05/01/2018 23:28 / atualizado em 06/01/2018 14:38

Telhas que estavam sobre a parte da cimalha que se desprendeu foram retiradas na manhã de sábado(foto: Divulgação)
Telhas que estavam sobre a parte da cimalha que se desprendeu foram retiradas na manhã de sábado (foto: Divulgação)
A fachada da igreja da Arquiconfraria Rainha dos Anjos, em Mariana, Região Central de Minas Gerais, foi interditada temporariamente por conta do desprendimento de uma peça nessa sexta-feira. A passagem de pedestres e estacionamento de veículos não é permitida neste fim de semana. O reparo será realizado na segunda-feira. 

Inicialmente, foi informado ao em.com.br que havia risco de queda de estruturas. Equipes da Defesa Civil Municipal e Guarda Municipal constataram que uma cimalha (arremate na parte mais alta da parede) se desprendeu do beiral do telhado do templo e então teriam optado pelo seu fechamento à visitação.

Mas, neste sábado, a coordenadora do PAC Cidades Históricas de Mariana, Anna de Grammont, informou que o templo não foi fechado e que recebe visitantes e celebrações normalmente, com entrada por uma porta lateral. “Uma cimalha na fachada da igreja estava se desprendendo. Ela não chegou nem a se desprender, e por isso a Defesa Civil interditou para pedestres e carros estacionarem na frente da igreja. Nós fomos lá hoje com o cônego Nedson (Pereira de Assis, pároco da cidade), retiramos as telhas que estavam sobre a cimalha e na segunda-feira vão colocá-las no local”, explicou Anna. “A igreja não está interditada, não está fechada para visitação. A fachada permanece interditada”, reforçou a coordenadora do programa. 

Guardas municipais interditaram trecho em frente à igreja(foto: Flamarion das Américas / Guarda Municipal)
Guardas municipais interditaram trecho em frente à igreja (foto: Flamarion das Américas / Guarda Municipal)
A Capela de Nossa Senhora dos Anjos, no estilo rococó, faz parte do acervo de prédios históricos de Mariana e do conjunto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Há 18 anos, devido a fortes chuvas, a edificação foi interditada, depois do desmoronamento do cemitério anexo. No ano passado, o templo passou por reformas orçadas em R$ 600 mil. A igreja foi uma das oito contempladas pela verba do PAC das Cidades Históricas.

A igreja fica na Rua Dom Silvério, no centro histórico da cidade, próxima ao Hotel Providência. Foi construída pela Arquiconfraria do Cordão de São Francisco, que tinha entre seus integrantes pardos. O autor do projeto é desconhecido. A capela foi edificada em meados do século 18, quando também a Arquiconfraria teve seus estatutos reconhecidos oficialmente. Tem formas simples e graciosas, com uma fachada chanfrada em três módulos e uma torre sineira centralizada. 

(Matéria atualizada às 14h29 de sábado, 6 de janeiro de 2018)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade