Publicidade

Estado de Minas

Moradores denunciam envenenamento de gatos no Bairro Gutierrez

Quatro gatos de rua foram encontrados mortos nos últimos dois dias. Protetores de animais fixaram cartazes na região, alertando quanto ao risco de novos envenenamentos


postado em 28/12/2017 18:32 / atualizado em 29/12/2017 12:18

(foto: Movimento Mineiro pelos Direitos Animais/Divulgação)
(foto: Movimento Mineiro pelos Direitos Animais/Divulgação)

Quatro gatos foram encontrados mortos no Bairro Gutierrez, na Região Oeste da capital, e a suspeita é de que os animais tenham sido envenenados. Protetores de animais registraram o boletim de ocorrência nesta quinta-feira e fixaram cartazes pela região, alertando os moradores quanto ao risco de novos envenenamentos.

A protetora Daniela Pereira Moreira, voluntária do Movimento Mineiro pelos Direitos Animais (MMDA), explica que os gatos moravam na rua e eram alimentados por moradores da região. Eles foram encontrados mortos na terça e quarta-feira, nas ruas Francisco Feio e Benjamin Jacob. "Ainda não sabemos quem fez isso, então pedimos para que as pessoas não saiam com os seus animais de estimação e fiquem alertas", acrescenta.

Segundo a protetora, o importante neste momento é a precaução. "As principaisvítimas em casos de envenenamento são os animais de rua, mas é preciso atenção especial das pessoas com os animais domésticos que podem ter acesso à rua", comenta.

Envenenar animais é um crime previsto na lei de Crimes Ambientais. Quem praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos pode ser penalizado com detenção de três meses a um ano e multa.

Após a conclusão do laudo oficial sobre causa da morte dos gatos, com a comprovoção do envenenamento, o caso será encaminhado à Delegacia Especializada de Investigação de Crimes Contra a Fauna.

Saiba como agir

De forma geral, os sintomas mais comuns nas intoxicações por venenos em cães e gatos são: salivação excessiva, misturada ou não com vômitos; mudança brusca de comportamento e apatia; fortes tremores musculares ou fraqueza, o animal pode não conseguir ficar de pé; e apresentar sangue na urina ou diarreia. Caso seu animal de estimação apresente estes sintomas, procure imediatamente um veterinário.

Segundo Daniela, para retardar a ação da substância tóxica e ganhar tempo para levar o animal ao veterinário é recomendado o uso do carvão vegetal ativado, que é facilmente encontrado em farmácias. "O carvão vegetal retarda a absorção do veneno, por isso estamos visitando algumas residências e diluindo a substância na água dos animais de estimação como uma forma de prevenção à futuros ataques", explica.

* Estagiária sob supervisão da subeditora Jociane Morais

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade