Publicidade

Estado de Minas

Após Natal violento nas estradas, PRF pede atenção redobrada no recesso de Réveillon

Polícia Rodoviária Federal inicia operação de Ano Novo e reforça a necessidade de prudência. Ações serão desenvolvidas também para diminuir a gravidade dos acidentes


postado em 28/12/2017 16:22 / atualizado em 28/12/2017 16:40

Somente durante o recesso de Natal, 38 pessoas morreram nas estradas mineiras(foto: Marcos Vieira/EM/DA Press)
Somente durante o recesso de Natal, 38 pessoas morreram nas estradas mineiras (foto: Marcos Vieira/EM/DA Press)
A Operação Ano Novo 2017/2018 da Polícia Rodoviária Federal (PRF) terá início em Minas Gerais à 0h desta sexta-feira (29). Os agentes reforçarão trechos estratégicos nas BRs até às 23h59 de segunda-feira (01), priorizando ações preventivas para redução da violência no trânsito, com o objetivo de reduzir os índices de letalidade nas rodovias federais que cortam o estado. Somente durante o feriado de Natal, 38 pessoas morreram nas estradas mineiras, número que volta a preocupar as autoridades.

 

De acordo com a PRF, as ações serão desenvolvidas para a prevenção e diminuição da gravidade de acidentes, garantir fluidez ao trânsito e combater o excesso de velocidade e as ultrapassagens proibidas. A fiscalização e o policiamento serão intensificados por meio de rondas ostensivas nas rodovias e do posicionamento estratégico das viaturas e policiais ao longo dos trechos mais movimentados e considerados críticos. Aproximadamente 800 policiais, em escalas de revezamento, utilizarão 23 radares e 200 etilômetros durante a operação.

 

Por medida de segurança, a Polícia Rodoviária Federal vai restringir o tráfego de bitrens, rodotrens, treminhões, cegonheiras carregadas e veículos com cargas excedentes somente nas rodovias federais de pista simples, na segunda-feira (01) das 16h às 22h. O motorista que descumprir a determinação será multado em R$130,16 (infração média), receberá quatro pontos na CNH e terá o veículo retido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade