Publicidade

Estado de Minas

Mais um ônibus é incendiado na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Este é o sexto ataque desde a madrugada dessa quarta-feira. Viaturas do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar foram deslocadas para o local


postado em 28/12/2017 14:18 / atualizado em 28/12/2017 18:20


Três homens incendiaram um ônibus na Região Metropolitana de Belo Horizonte no início da tarde desta quinta-feira. De acordo com informações do 18° Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, o crime foi registrado no Bairro Monte Verde, próximo a Ceasa, na BR-040, em Contagem. Segundo os militares, os suspeitos deixaram uma carta no local com reivindicações de detentos que estão na Penitenciária Dutra Ladeira, localizada em Riberião das Neves. Desde a madrugada dessa quarta-feira, cinco ônibus foram destruídos e um ficou parcialmente danificado pelos bandidos.

 

Conforme relato do motorista do coletivo, placa HEK-4270, que fazia a linha 2480 (São José/Cidade Industrial), um homem deu sinal para o veículo parar, enquanto outros dois suspeitos desembarcaram de um veículo preto com dois galões de gasolina. Eles mandaram os passageiros saírem do ônibus e, em seguida, atearam fogo. O trio fugiu sem roubar nada. Após o crime, militares do Corpo de Bombeiros estiveram no local e controlaram as chamas. A perícia da Polícia Civil também foi acionada.

 

De acordo com a PM, já são seis ataques. O primeiro ocorreu às 00h55 dessa quarta feira, no Bairro Santa Cruz. O veículo da linha 8203 (Renascença/Buritis) ficou parcialmente danificado. Os outros cinco ataques deixaram os veículos totalmente destruídos e foram registrados entre a tarde de ontem e a tarde desta sexta-feira, nos bairros Barreiro, Goiânia, Jardim Riacho das Pedras, Betânia e Monte Verde.    

 

O ônibus fazia a linha 2480 (São José/Cidade Industrial)(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
O ônibus fazia a linha 2480 (São José/Cidade Industrial) (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

 

Prejuízos

Neste ano, já são 21 veículos queimados em BH, de acordo com a Empresa de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH). O número é quase três vezes maior do que registrado em 2016, quando oito casos de vandalismo foram registrados.


Segundo o Setra, um veículo queimado pode afetar a vida de 500 usuários a cada dia útil e causar um prejuízo de R$ 400 mil – contando com as tecnologias existentes em cada ônibus – uma vez que ele deverá, também, ser substituído por outro carro. A onda de ataques a ônibus mobiliza as forças de segurança de Minas Gerais. De acordo com o major Flávio Santiago, chefe da sala de imprensa da PM, buscas estão sendo feitas pelos criminosos.

 

“A PM já se articula para, junto ao sistema que envolve os órgãos que atuam na defesa, para desmobilizar os atores dos delitos”, afirmou. Segundo ele, a motivação para os ataques estão sendo apuradas. Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP) informou que não é possível estabelecer relação entre o fato ocorrido e o Sistema Prisional, até que a Polícia Civil conclua as investigações criminais.

 

“A SEAP ainda destaca que todas as denúncias formalizadas são devidamente apuradas e tomadas às providências necessárias, observando normas e preceitos legais pertinentes, a exemplo do amplo direito de defesa e do contraditório”, completou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade