Publicidade

Estado de Minas

Homem é baleado por PM ao tentar assaltar pedestre em BH

Segundo a polícia, homem foi flagrado por policial à paisana após assalto na Avenida Tereza Cristina. Ele tentou atacar PM com uma faca, mas foi baleado


postado em 17/11/2017 10:22 / atualizado em 17/11/2017 13:14

Um policial militar impediu um assalto na manhã desta sexta-feira no Bairro Carlos Prates, Região Noroeste de Belo Horizonte. O assaltante, que tem 26 anos, reagiu e acabou baleado, sendo levado para o Hospital João XXIII.

O policial estava à paisana e voltava do trabalho de bicicleta. Por volta das 7h, ao passar pela Avenida Tereza Cristina, ele encontrou uma mulher que havia acabado de ser assaltada. De acordo com as PM, a vítima, que tem 29 anos, contou que foi abordada por dois homens, sendo que um se posicionou atrás dela e anunciou o assalto, enquanto o outro exigiu que ela entregasse o celular. Ela tentou tirar os objetos da bolsa e ele puxou com força. A mulher tentou resistir, mas o criminoso mostrou uma arma na cintura. Ela disse à PM que a dupla saiu correndo e ficou na calçada, em estado de choque, quando o militar se aproximou.

Conforme a PM, o policial viu um assaltante, se identificou, e mandou que ele parasse, mas o homem não obedeceu e tentou esfaqueá-lo. O policial desembarcou da bicicleta e começou a persegui-lo a pé. Ainda segundo a PM, outro militar passou pelo local e, vendo o homem correr com a bolsa na mão, tentou contê-lo, mas o assaltante tentou esfaqueá-lo também e jogou a bolsa no chão, fugindo novamente.

O primeiro PM continuou atrás do suspeito e o alcançou na Rua Uberaba, no Barro Preto, onde mandou o homem se render novamente. Ele partiu para cima do policial, com a faca na direção de seu pescoço, mas ele desviou do golpe e atirou no homem. Ainda segundo o registro da PM, mesmo ferido, o suspeito tentou esfaquear o militar mais uma vez, e ele disparou novamente.


O policial solicitou atendimento médico e o assaltante foi levado para o Hospital João XXIII, onde foi encaminhado ao bloco cirúrgico. A bolsa da vítima foi recuperada e devolvida a ela, mas uma carteira onde ela levava dinheiro e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) não foi encontrada. O caso foi encaminhado à Polícia Civil.


Publicidade