Publicidade

Estado de Minas

Motorista com suspeita de embriaguez bate em ambulância, que capota na Avenida do Contorno

Veiculo de atendimento médico acabou tombando com o impacto da batida. Condutor do carro de passeio se recusou a soprar o bafômetro


postado em 10/09/2017 08:42 / atualizado em 11/09/2017 07:36


Moradores dos bairros São Lucas e Funcionários, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, tomaram um susto ao acordar na manhã de ontem com uma ambulância capotada na esquina da Avenida do Contorno com a Avenida Carandaí e a Rua Camões, nos limites dos dois bairros. Segundo a Polícia Militar, um Gol conduzido por um motorista com sinais de ter ingerido bebida alcoólica acertou em cheio a ambulância, fazendo com que o veículo de resgate médico tombasse na Rua Camões.

A batida ocorreu por volta das 6h30. Segundo a PM, o Gol descia a Avenida do Contorno e o motorista Gabriel Oliveira de Pinho Tavares, de 25, alegou que o sinal estava intermitente, piscando em flash. Já a ambulância estava na Avenida Carandaí e quando atravessou a Contorno acabou atingida. O motorista Gustavo Inácio Coutinho, de 39, disse à polícia que o semáforo estava aberto para ele e o Gol descia em alta velocidade. Gabriel se recusou a fazer o teste do bafômetro e apresentava hálito etílico, de acordo com o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran). Com o impacto da batida, a ambulância tombou na pista da Rua Camões e ficou muito danificada, assim como a frente do Gol. Ainda segundo a PM, um técnico em enfermagem também estava no carro de resgate. Os três ficaram levemente feridos e foram levados para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.

Uma funcionária da empresa Serviço de Enfermagem e Urgência (SEU), dona da ambulância, informou que o veículo é usado para prestar serviços para planos de saúde e hospitais, com tratamentos domiciliares, transferência de pacientes e outros. No momento da batida, o motorista e o técnico em enfermagem já tinham finalizado todos os atendimentos previstos e retornavam para a base da empresa, na Rua Camões. No hospital, um tio do jovem que conduzia o Gol alegou que ele teve algumas dores no peito por conta da pressão do cinto de segurança, mas passa bem. Segundo a PM, os dois ocupantes da ambulância também não tiveram maiores problemas, apenas ferimentos leves.

Como Gabriel se recusou a soprar o bafômetro, ele será multado em R$ 2.934,70, além de responder a um processo administrativo, que pode suspender em até um ano sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Ele também perde sete pontos na CNH, pela infração considerada gravíssima pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).
Ver galeria . 7 Fotos Veículo de atendimento médico foi atingido por um carro de passeio conduzido por um motorista com suspeita de embriaguezBeto Novaes/EM/D.A PRESS
Veículo de atendimento médico foi atingido por um carro de passeio conduzido por um motorista com suspeita de embriaguez (foto: Beto Novaes/EM/D.A PRESS )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade