Publicidade

Estado de Minas

Mensagem do papa Francisco será lida em ato pela paz na Síria em BH

Texto do papa Francisco será lido hoje em BH durante ato pelo fim da violência no país do Oriente Médio, em guerra civil desde 2011. Encontro ocorrerá na Praça da Liberdade


postado em 15/08/2017 06:00 / atualizado em 15/08/2017 07:38

"Estamos esperando muitas caravanas do interior, que chegarão com faixas de apoio", Emir Cadar, cônsul honorário da Síria (foto: Ramon Lisboa/EM/DA Press - 16/9/14)
Uma mensagem do papa Francisco será lida hoje, na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, durante a manifestação inédita no Brasil em prol da paz na Síria, país do Oriente Médio que vive os horrores da guerra civil desde 2011. “Só revelaremos o conteúdo na hora, mas adianto que o texto está em português. Há quatro meses, fiz um contato com o Vaticano, enviando uma comunicação em três línguas (português, inglês e italiano) e agora chegou a resposta”, disse, ontem, com alegria, o cônsul honorário do país, Emir Cadar. O ato será realizado das 10h às 12h. “O papa está muito empenhado nessa questão da Síria”, acrescentou. Neste feriado dedicado à padroeira de Belo Horizonte, Nossa Senhora da Boa Viagem, e Assunção de Nossa Senhora, haverá programação especial na Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, no Bairro Funcionários, na Região Centro-Sul, e no Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Grande BH.

Cadar disse ontem que tem recebido muitas mensagens de adesão, incluindo empresários, políticos e moradores do interior. A expectativa é da presença de 3 mil pessoas na Praça da Liberdade, entre “descendentes, amigos e admiradores”. “Estamos esperando muitas caravanas do interior, que chegarão com faixas de apoio”, afirma Cadar, explicando que se trata de um ato cívico para lançar a semente de um encontro solidário e fazer com que ele se propague por todos os estados e mundo afora.

A comunidade síria em Minas é muito grande, mas não há dados sobre o número exato de integrantes. Os primeiros imigrantes chegaram a Minas há 130 anos e foram se espalhando. Além de Belo Horizonte, há descendentes, já na quarta e quinta gerações, nas cidades-pólo como Governador Valadares (na Região Leste), Montes Claros (Norte), Juiz de Fora (Zona da Mata), Uberaba (Triângulo) e outras. “Queremos ver a paz na Síria ocorrendo em todo canto para sensibilizar autoridades mundiais e mostrar solidariedade ao povo sírio”, afirma.

A guerra já dura seis anos e tirou metade da população do país. Antes, eram 22 milhões de habitantes e agora apenas 11 milhões. No total, são 400 mil mortos, dos quais 100 mil crianças. “Vamos dar um grito pela paz, pedir o fim da guerra”, resume o cônsul honorário. Em Minas, desde o começo do conflito, chegaram a Belo Horizonte cerca de 250 refugiados, a maioria residindo hoje na capital.

BALÕES BRANCOS A programação no dia 15, feriado comemorativo da Assunção de Nossa Senhora, terá a execução do Hino Nacional Brasileiro, pela banda da Polícia Militar, e da Síria, a cargo do coral Fran Pax. Em seguida, será cantado o Pai Nosso em aramaico, língua que era falada por Jesus, enquanto serão lançados balões brancos. “Temos, na Síria, duas cidades que ainda falam o aramaico”, conta o cônsul honorário. O programa inclui ainda apresentação de uma dança típica árabe.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade