Publicidade

Estado de Minas

Baixa umidade deixa BH em estado de alerta

Os índices caíram para 20% na tarde desta sexta-feira na Pampulha. Com números tão baixos, a população deve tomar alguns cuidados para evitar danos a saúde


postado em 04/08/2017 18:28 / atualizado em 04/08/2017 18:57

Poucas nuves apareceram no céu de Belo Horizonte nesta sexta-feira(foto: Jair Amaral/EM/D.A.Press)
Poucas nuves apareceram no céu de Belo Horizonte nesta sexta-feira (foto: Jair Amaral/EM/D.A.Press)

Belo Horizonte entrou em estado de alerta por causa da baixa umidade relativa do ar. Os índices caíram para 20% na tarde desta sexta-feira na Pampulha. Com números tão baixos, a população deve tomar alguns cuidados para evitar danos a saúde. Além disso, queimadas foram registradas. No interior de Minas Gerais, a situação foi ainda pior. Em Janaúba, no Norte do estado, foi registrada taxa de 15%. No fim de semana, as temperaturas, que deram uma elevada nos últimos dois dias, vão voltar a despencar na capital mineira.

A umidade relativa do ar vem apresentando quedas significativas nos últimos dias. Na quarta-feira, o índice ficou em 30%, no dia seguinte, caiu para 23% e hoje está em 20%. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o índice entre 21% e 30% como estado de atenção; entre 12% e 20%, de alerta, e abaixo de 12%, estado de emergência. O índice considerado ideal é 60%.

A explicação para queda é a aproximação de uma frente fria, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Quando há a passagem da frente, há uma sucção da umidade. Situação crítica vivem moradores da Região Norte de Minas Gerais. Em Janaúba, os índices ficaram em 15%.

Por causa do tempo seco, as queimadas aumentam. Nesta sexta-feira, o Corpo de Bombeiros atendeu ao menos quatro ocorrências de incêndios em vegetação e em lotes vagos. Os militares conseguiram debelar às chamas que destruíram parte do Parque Estadual Serra Verde, localizado na Região de Venda Nova, próximo a Cidade Administrativa, depois de aproximadamente três horas e meia de trabalhos. Mais de 20 militares participaram do combate às chamas.

Os ventos fortes e o tempo seco dificultaram as ações. A suspeita é que as chamas tenham iniciado por maneira criminosa. Uma avaliação será realizada nos próximos dias para avaliar a área que foi queimada.

Cuidados com a saúde

Com o tempo seco, o período recomendado para a prática de atividades físicas é antes das 10h e após as 17h. Outras orientações são usar roupas leves, fazer refeições leves, incluindo frutas e verduras, usar sombrinha ou guarda-chuva para andar nas ruas no período mais quente. A hidratação deve ser reforçada nas crianças, com a ingestão de bastante líquido. Os idosos também exigem atenção, pois são suscetíveis a problemas respiratórios. Para reduzir as consequências do clima seco, a receita é investir na hidratação, consumindo muitos líquidos e lavando o nariz com soro fisiológico, além de hidratar a pele.

Queda de temperatura

Depois de dois dias de trégua do frio, os termômetros devem voltar a marcar baixas temperaturas no fim de semana. Uma massa de ar frio que avança pelo Sul e Sudeste do Brasil é que deve proporcionar a queda, segundo meteorologistas. Os termômetros devem variar entre 9 e 22 graus e não há previsão de chuva para a Grande BH. No interior, a previsão é de céu ensolarado nas regiões Norte, Noroeste, Central e do Triângulo Mineiro. No Sul de Minas Gerais, a temperatura pode ficar em 0 grau na Serra da Mantiqueira.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade