Publicidade

Estado de Minas

Parque aquático é condenado a pagar indenização por acidente em toboágua

Mulher que se feriu no brinquedo do parque que fica em Leopoldina, na Zona da Mata, vai receber mais de R$ 11 mil por danos morais e materiais. Devido acidente, ela foi submetida a cirurgia


postado em 07/04/2017 23:01 / atualizado em 07/04/2017 23:11

O parque aquático Acqua Fresh, localizado em Leopoldina, na Zona da Mata, foi condenado a indenizar uma cliente em R$11.258,83, para compensar danos morais, estéticos, materiais e perda salarial, devido um acidente que ela sofreu num dos toboáguas do estabelecimento.

A decisão da 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) reformou parcialmente sentença de primeira instância, em que o parque foi sentenciado a pagar pouco mais de R$ 6 mil.

O acidente foi em 20 de janeiro de 2013. A mulher disse que outro usuário do toboágua a atingiu no abdome, porque um funcionário do parque aquático permitiu a passagem dele antes que ela se afastasse da saída do escorregador.

De acordo com os autos, ela foi encaminhada a uma clínica, onde realizou exames e foi liberada mesmo queixando-se de dor abdominal. No dia seguinte, a mulher foi em outra unidade hospitalar e constataram que ela estava com hemorragia interna. Internada com “lesão de órgão intratorácico e intra-abdominal” ela passou por procedimentos cirúrgicos, que a deixaram 90 dias afastada do trabalho.

Em sua defesa, a Acqua Fresh alegou que a cliente ignorou as instruções de uso e os inúmeros avisos de advertência e, ao “ficar perambulando na saída do toboágua, inevitavelmente, foi atingida por um dos usuários do escorregador”. Por isso, requereu a improcedência dos pedidos.


Publicidade