Publicidade

Estado de Minas

Motoristas do Uber denunciam novas agressões em Belo Horizonte

Apedrejamento teria ocorrido nos bairros Cruzeiro e Santa Efigênia


postado em 25/04/2016 10:34 / atualizado em 25/04/2016 11:41

Dois motoristas do Uber tiveram seus carros apedrejados na madrugada desse domingo, em dois bairros da Região Centro-Sul. Outro caso semelhante ocorreu na madrugada de sábado, quando uma passageira ficou ferida. Segundo ocorrência registrada pela Polícia Militar, a agressão teria ocorrido na Rua Piauí, no Santa Efigênia, por volta das 2h44. O motorista do Uber afirmou ter sido alvo de apedrejamento por um taxista, quando tinha acabado de embarcar uma passageira. Ao arrancar o veículo, um dos três taxistas que estavam na rua arremessou uma pedra que atingiu o pára-brisa traseiro do carro. Ninguém se feriu.

 

O outroocorreu na Avenida do Contorno, na altura do Bairro Cruzeiro, às 3h22, quando o motorista passou por um taxista que arremessou uma pedra que também danificou o pára-brisa traseiro do carro. O motorista do Uber anotou a placa do taxista, que foi abordado por militares, mas negou o crime. A reportagem do Estado de Minas entrou em contato com o Sindicato dos Taxistas de Belo Horizonte (Sincavir) e foi informada que nenhum dos diretores estava disponível para comentar o caso.

 

MAIS VIOLÊNCIA  Na madrugada de sábado, um condutor do carro Fox de cor preta fez um boletim de ocorrência denunciando a ação de um taxista que estava parado na porta da boate Alambique, na Região Oeste de Belo Horizonte. De acordo com o registro policial, o motorista alega que o taxista arremessou pedras contra o veículo e ainda feriu uma passageira.

 

O profissional do Uber, de 23 anos, contou aos policiais que foi até a porta da boate para atender um chamado pelo aplicativo. Ele parou a alguns metros da entrada do estabelecimento e, quando duas jovens caminhavam para entrar no carro, o taxista começou a apedrejar o veículo. Uma das pedras teria atingido o queixo de uma das passageiras.

 

Ainda segundo o motorista, o taxista teria comemorado ostensivamente o fato de ter acertado o veículo e a passageira. Assim que conseguiu sair do local, o profissional do Uber foi até uma delegacia na região Oeste da capital e registrou a ocorrência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade