Publicidade

Estado de Minas

Zika preocupa grávidas no Norte de Minas

Dez gestantes estão com o zika vírus em Montes Claros, o que deixa as futuras mães apreensivas com relação aos efeitos da doença nos bebês


postado em 23/03/2016 06:00 / atualizado em 23/03/2016 07:52

Montes Claros, no Norte de Minas, tem 10 casos de grávidas com o zika vírus e o avanço no número de ocorrências aumenta a apreensão de gestantes em relação à microcefalia. Com o temor, elas estão reforçando as medidas preventivas contra o mosquito Aedes Aegypti. “A gente, só por estar grávida, devemos tomar cuidados para garantir a saúde do bebê. Com essa história dos casos de zika, temos que redobrar a atenção”, afirma a professora Thafany Ferreira, de 22 anos, grávida de seis meses do segundo filho. Moradora de uma cidade vizinha, ela disse que desde o início da gravidez passa grande parte do tempo em Montes Claros, onde faz consultas e exames para o acompanhar o desenvolvimento da criança, um menino, que será batizado com o nome do avô, João Lemos. “Fico o tempo todo com cheiro de repelente.”

“Aliviada”. É assim que a assistente social Vanessa Cristina Dias, de 28 anos, se definiu, após realizar mais um exame de ultrassom no oitavo mês de gestação e receber o diagnóstico de que está tudo bem com o filho, que será batizado com o nome de Daniel. “De acordo com o resultado do ultrassom e com o pré-natal, o bebê está com perímetro cefálico normal”, afirma Vanessa, que teve zika antes de engravidar. “No início da gravidez, fiquei bastante preocupada”, revelou a assistente social, destacando que, além de reforçar a prevenção com o uso de repelente, aumentou os cuidados com o pré-natal. “Durante a gestação,  até agora, realizei seis exames de ultrassom. Quando a criança nascer, espero que tudo ocorra bem”, declarou.

A estudante J. P.S., de 16, foi ontem a um consultório em Montes Claros para fazer um exame de ultrassom, pois está com suspeita de gravidez. Entretanto, antes mesmo do resultado do exame para confirmar a gestação, já começou a pensar nas medidas contra o zika vírus, visando também a prevenção da microcefalia.”Pretendo usar repelente, mas também vou procurar um médico para me orientar melhor sobre a prevenção contra a zika”, acrescentou.

ASSISTÊNCIA
A secretária de Saúde de Montes Claros, Ana Paula Nascimento, disse que o município está oferecendo toda assistência às grávidas com diagnóstico de zika vírus. Elas recebem acompanhamento de um médico especialista, com exames frequentes de ultrassom, gratuitamente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade