Publicidade

Estado de Minas

Quarta-feira de cinzas tem desfile de blocos em BH; acompanhe


postado em 10/02/2016 08:39 / atualizado em 10/02/2016 10:51

10h52: Agradecemos a audiência. O Portal Uai e o Em.com encerram agora a cobertura em tempo real do desfile do Bloco do Manjericão.

10h41: Blocos da Papuda e do Caranguejo cancelaram os desfiles.

10h21: Seis horas de desfile do bloco Manjericão e dispersão dos foliões deve ocorrer na Praça de Santa Tereza.

(foto: Márcia Maria Cruz/EM/D.A Press)
(foto: Márcia Maria Cruz/EM/D.A Press)

09h41: Cinthia Versiani e a pequena Anita curtem o desfile do Manjericao em BH.

(foto: Márcia Maria Cruz/EM/D.A Press)
(foto: Márcia Maria Cruz/EM/D.A Press)

09h28: DJ e integrante do Movimento Negro, Du Pente diz que está extasiado. "O carnaval de rua vingou".

(foto: Márcia Maria Cruz/EM/D.A Press)
(foto: Márcia Maria Cruz/EM/D.A Press)
09h25: Francine Leite, de 29 anos, participa do desfile do Manjericão.

09h13: Bloco está na rua Barão de Saramenha.




09h04: Som das marchinhas dão tom ao deslife do bloco.

(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)


(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

08h49: Bloco se desloca pela Rua Quimberlita, esquina com a Rua Mármore.

08h43: Foliões do Bloco do Manjericão deram início à concentração por volta das 6h, no Bairro Santa Tereza, Região Leste de BH.

08h42: Depois de quatro dias de festa, não falta disposição aos  foliões do Bloco Manjericão. No sexto ano do bloco, ele volta ao  Santa Tereza, bairro de origem. Já são mais de quatro horas de festa para os foliões que chegaram às 4h20.

Nas cabeças coroas de manjericão, o símbolo da quarta de cinza para os foliões que não querem que a festa termine.  Para não acordar os moradores, a bateria começou a tocar só depois do nascer do sol. Quando uma moradora abriu a janela, recebeu uma serenata coletiva.

O coral de vozes cantou Carinhoso de Pixinguinha."Foi o momento mais emocionante", afirmou Naiara Rodrigues. A idealizadora do bloco Janaina Macruz ressalta o objetivo de ocupar a cidade. " o poder público tem que entender que a cidade está carnavalizando e ser menos proibitivo", disse em refere à atuação da polícia ao longo da festa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade