Publicidade

Estado de Minas

Samarco deposita R$ 500 milhões para recuperar danos de barragem

Metade do valor estipulado em acordo com o Ministério Público foi transferido ontem, segundo o promotor Carlos Eduardo Ferreira Pinto


postado em 02/12/2015 19:04 / atualizado em 02/12/2015 19:53

A Samarco depositou a primeira parcela de R$ 500 milhões estipulada em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público de Minas Gerais no valor total de R$ 1 bilhão para garantir a recuperação dos danos causados pela tragédia de Mariana, na Região Central do estado. A empresa confirmou a informação.

 

Segundo o Ministério Público, a Samarco também pagou um valor de R$ 1 milhão referente ao atraso de cinco dias no repasse da primeira metade do montante firmado no TAC. Cada dia de atraso equivale a R$ 200 mil. Segundo o promotor Carlos Eduardo Ferreira Pinto, que coordena a força-tarefa criada pelo MP para apurar a tragédia de Mariana, o prazo para o pagamento da segunda parcela é 27 de dezembro.

 

O valor é independente das multas aplicadas por órgãos ambientais à empresa e também não exclui a responsabilização penal pelos crimes ambientais e homicídios causados pelo rompimento da barragem de Fundão, ocorrido em 5 de novembro. Até agora já foram localizados 13 corpos, sendo 11 identificados e relacionados ao desastre. Dois corpos aguardam identificação e oito pessoas estão desaparecidas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade