Publicidade

Estado de Minas UMA CIDADE EM LUTO

Missa em intenção às vítimas da tragédia reúne multidão na Praça da Sé, em Mariana

Celebração foi presidida pelo arcebispo da cidade, dom Geraldo Lyrio Rocha. Rompimento de duas barragens da mineradora Samarco deixou pelo menos oito mortos e vários desaparecidos


postado em 12/11/2015 06:00 / atualizado em 12/11/2015 07:26

Muitos dos presentes se emocionaram diante do drama de parentes, amigos e moradores atingidos pela tragédia de quinta-feira(foto: RODRIGO CLEMENTE/EM/D.A PRESS)
Muitos dos presentes se emocionaram diante do drama de parentes, amigos e moradores atingidos pela tragédia de quinta-feira (foto: RODRIGO CLEMENTE/EM/D.A PRESS)

Mariana – O sentimento ainda era de desolação. Quase uma semana depois da tragédia que varreu o subdistrito de Bento Rodrigues com o rompimento das barragens da Samarco, centenas de pessoas se reuniram na Praça da Sé, em Mariana, Região Central de Minas, para acompanhar no início da noite de quarta-feira a missa em intenção à alma dos mortos – oito, seis deles identificados. A celebração foi presidida pelo arcebispo da cidade, dom Geraldo Lyrio Rocha, ainda sob o impacto do adeus ao garoto Tiago Damasceno Santos, de 7 anos, sepultado ontem.

Maria do Carmo Sena da Silva, de 40 anos, foi para “agradecer a Deus” por ela, o marido e os seis filhos terem se salvado do mar de lama que arrastou sua casa em Paracatu de Baixo. A filha, Lucineia Cristina, de 11 anos, a acompanhava. “Os vizinhos gritaram e conseguimos sair correndo da lama. Tudo que a gente tinha foi destruído, mas estamos vivos e isso, para mim, é um milagre. Vim também pedir conforto para os parentes daqueles que morreram e que estão desaparecidos”, disse.

Antes, muita comoção havia marcado o enterro do menino Tiago, no Cemitério de Santana. O corpo de Tiago, que estava desaparecido desde o rompimento das barragens de Fundão e Santarém, na quinta-feira, foi reconhecido ontem. No início da tarde, houve um rápido velório.

A mãe de Tiago, Giovanna Rodrigues, chegou muito abalada ao local, entregou uma sacola com motivos infantis a funcionários do IML e entrou na sala para velar a criança. Ao ver o caixão, seu choro podia ser ouvido do lado de fora: “Meu filho, ai, meu filho!”. Ela acompanhou o cortejo amparada por amigos e parentes e saiu de lá numa ambulância.

Giovanna, que ainda tinha esperança de encontrar o garoto vivo, assim que recebeu a notícia de identificação fez uma postagem em seu perfil na rede social Facebook, lamentando o ocorrido, agradecendo pelas orações e com uma foto em homenagem a Tiago: “Gente, minhas esperanças acabaram. Encontraram o corpo do meu filho”.

“Não acredito que isso aconteceu com ele, de apenas 7 aninhos. Não consigo comer, não consigo dormir. Foi a metade da minha vida embora”, afirmou Carminha de Jesus, avó de Tiago, logo após o enterro, ainda muito abalada. “Não consigo fazer mais nada. Não consigo lavar uma roupa, não consigo fazer comida. Está difícil demais”, acrescentou, emocionada.

Na segunda-feira, o pai da criança, Robertino Damasceno dos Santos, de 38 anos, tentava, em meio à lama que tomou o subdistrito de Bento Rodrigues, refazer o mapa do local na cabeça para ajudar na localização do filho. A criança morava com a avó na comunidade. Vizinhos conseguiram tirar a senhora de casa, mas o menino não escapou do tsunami de lama.

Tiago foi a sexta vítima confirmada na tragédia. Outros dois corpos aguardam identificação e 19 pessoas ainda estão desaparecidas, sendo 10 funcionários da Samarco e de empresas terceirizadas e nove moradores. (Colaborou Paula Carolina)

 

Os mortos *
 
Cláudio Fiúza, 40 anos, funcionário de empresa terceirizada da Samarco
 
Emanuelly Vitória Fernandes, 5 anos, moradora de Bento Rodrigues

 Marcos Xavier, 32 anos, funcionário da Vix Logística, terceirizada da Samarco
 
Sileno Narkevicius de Lima, 47 anos, motorista, funcionário de empresa terceirizada da Samarco
 
Tiago Damasceno dos Santos, 7 anos, morador de Bento Rodrigues
 
Valdemir Aparecido Leandro, 48 anos, da Geocontrole, terceirizada da Samarco

* Há dois corpos sem identificação

Os desaparecidos
Trabalhadores


Ailton Martins dos Santos, funcionário da Integral, terceirizada da Samarco
 
Claudemir Elias dos Santos, funcionário da Integral, terceirizada da Samarco
 
Daniel Altamiro de Carvalho, funcionário da Integral, terceirizada da Samarco
 
Edinaldo Oliveira de Assis, funcionário da Integral, terceirizada da Samarco
 
Edmirson José Pessoa, funcionário da Samarco
 
Marcos Aurélio Pereira Moura, funcionário da Produquímica, terceirizada da Samarco
 
Mateus Márcio Fernandes, funcionário da Manserv, terceirizada da Samarco
 
Pedro Paulino Lopes Marserv, funcionário da Manserv, terceirizada da Samarco
 
Samuel Vieira Albino, funcionário da Geocontrole, terceirizada da Samarco
 
Vando Maurílio dos Santos, funcionário da Integral, terceirizada da Samarco

Moradores
Todos de Bento Rodrigues

 
Ana Clara Dias Batista, 30 anos
 
Ana Clara dos Santos Souza, 4 anos

Antônio Prisco de Souza, 65 anos
 
Bruno dos Santos Souza, 29 anos
 
Maria das Graças Celestino da Silva, 65 anos
 
Maria Elisa Lucas, 60 anos
 
Mariana da Silva Santos, 21 anos
 
Mateus Dias Batista, 5 anos
 
Yuri Dias Batista, de 3 meses

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade