Publicidade

Estado de Minas

Imagens mostram o Rio Doce antes e depois da passagem de lama de minério

As fotos foram tiradas próximo a ponte metálica que liga Santana do Paraíso e Caratinga. Poluição chegou na tarde desta segunda-feira em Governador Valadares


postado em 09/11/2015 19:49 / atualizado em 10/11/2015 12:16

Fotos: Elvira Nascimento/ Reprodução Fotos: Elvira Nascimento/ Reprodução

A sujeira decorrente das barragens de minério que cederam em Mariana, na Região Central de Minas Gerais, segue causando a poluição do Rio Doce em diversas cidades mineiras. A lama faz com que trechos do manancial percam a cor azul fiquem avermelhados. Imagens anteriores à tragédia mostram o leito limpo e com o nível baixo. Com a passagem dos rejeitos de mineração, bancos de areia foram encobertos e a água escureceu.

A poluição desce pela calha do manancial e já provoca transtornos em cidades mineiras. Agora, a poluição se aproxima de municípios capixabas. Para tentar impedir estragos e o desabastecimento, a Prefeitura de Linhares e o governo do Espírito Santo estão aumentando uma barragem existente entre o Rio Doce e o Rio Pequeno, principal fonte de captação da cidade. Moradores estão sendo alertados para o consumo da água diretamente do manancial.

Na tarde desta segunda-feira, a lama chegou em Governador Valadares. O diretor-adjunto do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Governador Valadares, Vilmar Rios, afirmou que a situação pode ficar crítica por causa da situação.










Ver galeria . 10 Fotos Imagem mostra como era o Rio Doce antes da onda de lama e como ele ficou depois do desastre ambientalElvira Nascimento/ Revista Caminhos Gerais
Imagem mostra como era o Rio Doce antes da onda de lama e como ele ficou depois do desastre ambiental (foto: Elvira Nascimento/ Revista Caminhos Gerais )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade