Publicidade

Estado de Minas

Cenipa confirma que peças encontradas no Rio Doce são de avião desaparecido há quatro anos

Os destroços foram encontrados por um pescador nessa terça-feira. A retirada das peças deverá ser feita pelo proprietário do monomotor, segundo a Força Aérea Brasileira (FAB)


postado em 14/10/2015 17:36 / atualizado em 14/10/2015 21:09

Trecho do rio onde foram achadas as peças foi isolado pelo Corpo de Bombeiros(foto: Régis Alves)
Trecho do rio onde foram achadas as peças foi isolado pelo Corpo de Bombeiros (foto: Régis Alves)

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) confirmou no fim da tarde desta quarta-feira que os destroços de um avião encontradas dentro do Rio Doce, em Governador Valadares, é da aeronave de matrícula PT-ITI, que se acidentou em 2011 na cidade. A retirada das peças deverá ser providenciada pelo proprietário do monomotor, segundo a Força Aérea Brasileira (FAB). A queda da aeronave virou uma espécie de lenda urbana na cidade, pois os moradores não viram o acidente e nem a retirada das peças da água.

O acidente com o monomotor aconteceu em 24 de fevereiro de 2011. A aeronave teve uma pane seca durante o voo entre Nanuque e Governador Valadares. Na época dos fatos, o piloto disse que fez um pouso forçado no rio para evitar uma tragédia. Os bombeiros foram acionados pelo controle de voo do aeroporto da cidade e conseguiram resgatar o piloto sem ferimentos.

O caso voltou à tona nessa terça-feira depois que um pescador viu parte da aeronave submersa, no trecho que fica próximo à Rua João Dias Duarte, no Bairro São Paulo. O Corpo de Bombeiros foi para o local e constou que as peças pertencem a um avião. No fim da tarde, a área foi isolada para o trabalho da perícia.

Nessa terça-feira, o Cenipa chegou a afirmar que a investigação do acidente com o avião de tinha sido concluída e a aeronave resgatada em setembro de 2012. Porém, a informação foi corrigida horas depois. Segundo o órgão,

A investigação do acidente com o avião de matrícula PT-ITI ocorrido em 24 de fevereiro de 2011 já foi concluída. Na época, segundo o Cenipa, a aeronave ficou submersa, sendo encontrada e resgatada no dia 1º de setembro de 2012. Horas mais tarde, corrigiu. Segundo o órgão, o proprietário informou durante as apurações sobre a retirada do material da água. Agora, ele terá que providenciar o resgate dos destroços.


Publicidade