Publicidade

Estado de Minas

Beco famoso de Diamantina vira estacionamento de moto

Moradores da cidade reclamam do intenso movimento de veículos e temem ser atropelados


postado em 06/06/2015 11:12 / atualizado em 06/06/2015 11:25

Ponto turístico da cidade é invadido por motos. Pedestres protestam(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Ponto turístico da cidade é invadido por motos. Pedestres protestam (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

O famoso Beco do Mota, que inspirou versos para poetas e música para o cantor Milton Nascimento, na histórica Diamantina, no Alto Jequitinhonha, agora virou “Beco das Motos”. A via, com seu casario antigo e calçamento de pedras, foi transformada em estacionamento para motocicletas. “Acabaram com o beco. Mas ninguém lá vai morar. Cheio de lembranças que vem o povo. Do fundo escuro do beco. Nessa clara praça se dissolver...”, diz a composição de Fernando Brant, cantada por "Bituca", em 1969.

Uma placa no beco, ao lado de outra que fala da música, avisa que o trânsito e estacionamento de motocicletas são permitidos. Os mais prejudicados são os pedestres, que têm pouco espaço para circular e ainda correm o risco de serem atropelados.

A cidade de Chica da Silva, escrava alforriada que teve vida de rainha no antigo Arraial do Tijuco, atual Diamantina, agora é dominada pelas motocicletas. Os pilotos andam em alta velocidade pelas ruas estreitas para entregar lanches e pizzas, até altas horas da madrugada, fazendo barulho.

No Beco do Mota não é diferente. “Infelizmente, o beco virou isso. É um dos pontos turísticos mais visitados de Diamantina. Quando o turista faz uma foto, só aparecem as motos. O trânsito é constante, o beco é estreito e a gente só falta ser atropelada”, reclamou uma moradora. Na Praça Corrêa Rabelo, ao lado, foi implantado estacionamento rotativo e guardas municipais ficam o tempo todo a postos, multando os carros.


Publicidade