Publicidade

Estado de Minas

Policial civil morre baleada em assalto na capital

A investigadora foi abordada perto do carro, um Hyundai HB20, na Rua Monte Simplon, Bairro Nova Suíssa


postado em 01/09/2014 08:20 / atualizado em 01/09/2014 11:20

Os policiais lotaram o local do crime, a UPA e também a rua onde o veículo está estacionado(foto: Paulo Filgueiras/EM DA Press)
Os policiais lotaram o local do crime, a UPA e também a rua onde o veículo está estacionado (foto: Paulo Filgueiras/EM DA Press)

Uma policial civil foi baleada durante um assalto na manhã desta segunda-feira em Belo Horizonte e morreu no hospital. De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima estava perto do seu carro, um Hyundai HB20, na Rua Monte Simplon, Bairro Nova Suíssa, quando foi abordada por um bandido armado que levou o veículo. Ainda não é possível saber se a policial reagiu.

Uma intensa operação policial foi montada imediatamente em busca do atirador e a policial socorrida por uma viatura da PM para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oeste, onde deu entrada inconsciente e morreu minutos depois. Conforme a unidade de saúde, ela já foi internada com parada cardiorrespiratória.

Segundo a PM, o carro, placa OWT 5524, foi abandonado na Rua Jorge Fonte Boa, Bairro Havaí. A via onde o veículo foi deixado fica a cerca de três quilômetros do local do crime. O criminoso conseguiu escapar, mas a busca policial se concentra no entorno do Aglomerado Ventosa, bem perto do local onde o carro foi deixado e no ponto em que policiais viram o suspeito fugindo.

Operação

Conforme a PM, a vítima do assalto é investigadora Maria Regina de Almeida, 47 anos, que foi atingida por três disparos, sendo dois no peito e um no braço. Um grande aparato policial, com mais de 50 viaturas e um helicóptero, continua montado nesta manhã para prender o bandido.

A Polícia Civil está fazendo perícia no carro de Maria Regina para tentar encontrar digitais do envolvido. Os policiais lotaram o local do crime, a UPA e também a rua onde o veículo está estacionado. A polícia já tem o nome de um suspeito, que estaria escondido no Ventonsa, por isso o aglomerado está cercado.

Local onde carro da policial foi abandonado no Bairro Havaí, região oeste (foto: Paulo Filgueiras/EM DA Press)
Local onde carro da policial foi abandonado no Bairro Havaí, região oeste (foto: Paulo Filgueiras/EM DA Press)

Imagens da operação no aglomerado:

 


(Divulgação PM)


Publicidade