Publicidade

Estado de Minas

Familiares de crianças desaparecidas fazem protesto na Av. Afonso Pena

Entre os manifestantes, estava o pai da menina Emily Ferrari, desaparecida desde maio de 2013. Entre as reivindicações, eles pediram mais celeridade e transparência nas investigações


postado em 23/08/2014 15:57

Pais e familiares de crianças desaparecidos cobraram mais empenho na divulgação de informações sobre desaparecidos e celeridade nas investigações(foto: Cristina Horta/EM/D.A.Press)
Pais e familiares de crianças desaparecidos cobraram mais empenho na divulgação de informações sobre desaparecidos e celeridade nas investigações (foto: Cristina Horta/EM/D.A.Press)


Um grupo liderado por familiares de crianças desaparecidas se reuniu neste sábado na Avenida Afonso Pena para cobrar celeridade e mais transparência em relação aos casos investigados pela Polícia Civil de Minas. Cerca de 20 pessoas ocuparam a via durante duas horas e chegaram a bloquear completamente o trânsito no sentido Mangabeiras.

Entre os manifestantes, estava o pai da menina Emily Ferrari, Leandro Gomes Campos, de 29 anos. Ela está desaparecida desde maio de 2013, quando foi vista pela última vez brincando na porta de casa, em Rio Pardo de Minas, no Norte do estado. Um ano e três meses depois, a família ainda luta para tentar descobrir o paradeiro da criança.

Parentes de outras crianças, como o menino João Rafael e a garota Bruna Marques Melo, desaparecida desde 2009, se juntaram ao movimento. Entre outras coisas, eles pediram mais empenho para divulgação das informações sobre desaparecidos, com um trabalho conjunto das polícias, rodoviárias, aeroportos e apoio dos meios de comunicação.

Também cobraram melhoria no atendimento às famílias das vítimas, com detalhamento sobre o andamento dos casos. Durante a manifestação, os integrantes do movimento fecharam a Avenida Afonso Pena em alguns momentos, o que gerou lentidão. O protesto terminou às 12h.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade