Publicidade

Estado de Minas

Processo é aberto para apurar confusão em concurso do DER e Deop

Segundo a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) a previsão de conclusão da investigação é até 19 de março. Por isso, a divulgação do gabarito foi suspensa


postado em 12/03/2014 15:52 / atualizado em 12/03/2014 17:01

Confusão começou após atraso na entrega das provas para algumas salas(foto: Cristina Horta/EM/D.A.Press)
Confusão começou após atraso na entrega das provas para algumas salas (foto: Cristina Horta/EM/D.A.Press)

Um processo administrativo foi aberto pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) para apurar a confusão durante o concurso do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Departamento de Obras Públicas (Deop) realizado no último domingo. De acordo com a nota, divulgada pelo órgão nesta quarta-feira, a previsão de conclusão da investigação é até 19 de março. Os concorrentes das vagas de Gestor de Transportes e Obras Públicas e Fiscal de Transportes de Obras Rodoviárias tiveram as provas canceladas. A pasta não descartou cancelar os exames de outras áreas. A data de divulgação do gabarito também foi prorrogada.

A confusão começou logo no início das provas no último domingo. No momento em que eram entregues os cadernos, houve bate-boca entre alguns candidatos e os organizadores, pois os concorrentes às vagas de Gestor de Transportes e Obras Públicas ficaram sem as provas. De acordo com eles, os organizadores, ao serem questionados, não informaram o motivo do atraso, e por isso causou a revolta de algumas pessoas. Houve gritaria no local. Aproximadamente uma hora mais tarde, os exames chegaram, mas a confusão continuou. Alguns candidatos alegaram que o pacote das provas estava violado. Os organizadores acalmaram os ânimos e deram um tempo a mais para a resolução das questões. Por isso, o horário do término foi ampliado de 14h para as 15h.

No dia, a Seplag confirmou que realmente houve atraso de aproximadamente 50 minutos na entrega das provas para a carreira de Gestor de Transportes e Obras Públicas/Direito. A pasta informou que o tumulto aconteceu com um grupo de candidatos de três, das 19 salas onde o concurso foi realizado. Essas pessoas teriam, segundo o documento, abandonou o local. As reclamações foram registradas em ata pela equipe do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), responsável pelo concurso.

Em nota divulgada nesta quarta-feira, a Seplag informou que será publicado, no dia 20, o ato oficial do cancelamento das provas de todas as áreas de formação que tiverem prejuízos identificados durante a investigação. Nesta data também serão convocados os candidatos que deverão fazer novos exames.

No documento, o órgão pediu desculpas pelos transtornos e informou que está tomando “todas as providências necessárias à garantia da segurança do concurso público”.


Publicidade