Publicidade

Estado de Minas

Veja a opinião de passageiros do BRT/Move


postado em 12/03/2014 06:00 / atualizado em 12/03/2014 06:47

Atraso
Cheguei às 7h50 no metrô Vilarinho e a estação estava fechada. Eu iria encontrar a minha filha, que já estava lá dentro, mas nem ela podia sair nem eu entrar. Procurei o BRT, mas me informaram errado como chegar lá. Acabei vindo parar na Estação Venda Nova e peguei um ônibus comum para os hospitais. Vou ter de enfrentar a Avenida Cristiano Machado lotada, chegar atrasada ao serviço por causa de falta de informações. Pior foi no metrô, porque muita gente passou mal por causa da ventilação que quase parou.
Elisa Fátima dos Reis, auxiliar de limpeza

Agilidade
“Eu estava indo ao médico. Geralmente, vou na linha 5506B (Ribeiro de Abreu, via Conjunto) no meu bairro. Ontem, peguei um ônibus até a (estação) São Gabriel para experimentar o Move e descer em uma estação de transferência da Cristiano Machado. Acho que vai ter mais  agilidade. No horário das 7h20, a Avenida Cristiano Machado agarra muito”.
Valdinésia Caldeira Costa, operadora de máquinas

Mais caro
“Por enquanto, pegar o Move não compensa para mim, porque teria de pagar uma passagem de R$ 2,65 e descer por fora, na Estação São Gabriel, entrar lá e pagar mais R$ 2,65 para pegar outro ônibus. Quem sabe se minha linha de ônibus for integrada no futuro a gente não experimenta e melhora?”
Ana Paula Costa Félix Oliveira, promotora de vendas


Publicidade