Publicidade

Estado de Minas

Após agressão de seguranças de Sasha, fotógrafo do EM ficará afastado do trabalho

Ainda perplexo com o ocorrido, Gladyston Rodrigues pode ter sofrido fratura na coluna torácica e terá que fazer ressonância magnética


postado em 16/08/2013 11:04 / atualizado em 16/08/2013 14:19

Equipe que cobria o evento flagrou momento em que Gladyston foi jogado no chão(foto: Osvaldo Ramos/OTEMPO)
Equipe que cobria o evento flagrou momento em que Gladyston foi jogado no chão (foto: Osvaldo Ramos/OTEMPO)
Depois de ser agredido por dois homens que faziam a segurança de Sasha, filha da apresentadora Xuxa Meneghel, durante a 9ª Edição da Copa MTC de Vôlei Feminino, que ocorre desde quinta-feira no Minas Tênis Clube, o repórter fotográfico do jornal Estado de Minas, Gladyston Rodrigues, terá que ficar 10 dias afastado do trabalho.

Em função das lesões sofridas, e que podem ter resultado em fratura na coluna, Gladyston precisará ficar de repouso. “Fiquei no Instituto Médico Legal até 1h desta sexta-feira, fazendo exame de corpo de delito. O médico pediu que eu fizesse uma ressonância magnética, que vai apontar se há ou não fratura na coluna torácica. Estou sentindo muita dor”, contou o fotógrafo, que vai realizar o exame ainda nesta sexta-feira.

Segundo Gladyston, no momento da agressão, os seguranças disseram que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) proíbe o registro de imagens de crianças e adolescentes, porém basta consultar o documento para identificar que é vedada a veiculação de imagens de menores que cometeram ato infracional ou que tenham qualquer tipo de conotação sexual. “Eu não a coloquei em situação alguma de desfavorecimento de imagem. Ela é atleta de um clube super conceituado, que é o Flamengo. É um absurdo o que eles fizeram”, avalia o fotógrafo. O Flamengo alega que há um contrato firmado com o staff da filha de Xuxa que proíbe a exposição da menina,” explicou. 
Xuxa acompanhou os jogos da filha no Minas, mas não estava presente no momento da agressão ao fotógrafo(foto: Ivan Drummond/EM DA Press)
Xuxa acompanhou os jogos da filha no Minas, mas não estava presente no momento da agressão ao fotógrafo (foto: Ivan Drummond/EM DA Press)


O caso
O repórter fotográfico do Estado de Minas cobria os jogos da 9ª Edição da Copa MTC de Vôlei Feminino e fez algumas imagens das jogadoras, incluindo a filha de Xuxa, Sasha. A dupla de seguranças, após ordenar que Gladyston apagasse as fotos de Sasha, partiu para cima do fotógrafo, que foi jogado no chão. Na confusão, a lente da máquina fotográfica foi quebrada. “Eles me abordaram mandando eu apagar as fotos da minha câmera e eu disse que não o faria. Eles falaram que a Sasha é adolescente e que a mãe dela não autoriza que façam fotos dela, porque ela é menor de idade. Como eu me recusei, eles avançaram no meu equipamento. Dois começaram a me bater e me derrubaram no chão”, relata Gladyston.

Em nota, o Minas Tênis Clube lamentou o ocorrido. Confira o texto na íntegra:

O Minas Tênis Clube gostaria de prestar os seguintes esclarecimentos sobre os fatos ocorridos na tarde desta quinta-feira (15/8), durante a realização da Copa Minas Tênis Clube de Vôlei.

O Clube considera a imprensa como um grande parceiro, sempre esteve aberto para atender aos veículos de comunicação e lamenta o incidente envolvendo os seguranças particulares da atleta do Flamengo e a imprensa local, ocorrido na portaria da Rua Antônio de Albuquerque.

Esta é a IX Edição da Copa Minas Tênis Clube de Vôlei, competição criada pelo clube para as categorias de base visando à formação de atletas. É importante destacar que a Copa Minas acontece em várias modalidades e, em todas as edições, o clube sempre esteve aberto e receptivo à presença da imprensa. O Minas Tênis Clube se coloca à disposição para qualquer esclarecimento que se fizer necessário

(foto: Gladyston Rodrigues/EM DA Press)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM DA Press)


Publicidade