Publicidade

Estado de Minas

Médicos protestam em frente à Faculdade de Medicina da UFMG

Categoria manifestou contra a vinda de médicos do exterior e o veto da Lei do Ato Médico. Profissionais farão paralisações nos dias 30 e 31 de julho


postado em 23/07/2013 17:26 / atualizado em 23/07/2013 18:21

(foto: Divulgação / Sinmed-MG)
(foto: Divulgação / Sinmed-MG)

Cerca de 250 médicos ganharam as ruas de Belo Horizonte na tarde desta terça-feira, em um protesto realizado em frente à Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, na Avenida Professor Alfredo Balena, na área hospitalar de Belo Horizonte.

Na manifestação, iniciada ao meio-dia, profissionais da categoria protestavam contra a vinda de médicos do exterior, prevista pelo programa “Mais Médico”, do governo federal, e os vetos na Lei do Ato Médico, que define as atribuições da profissão.

O protesto foi organizado por diferentes entidades médicas como o Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG), o Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRMMG), a Associação Médica de Minas Gerais (AMMG) e a Associação Mineira dos Médicos Residentes.

Além do protesto, a categoria definiu por paralisações nos dias 30 e 31 de julho. A medida é uma indicação da Federação Nacional de Médicos (Fenam), acontecerá em âmbito nacional e não afetará os atendimentos de urgência e emergência.


Publicidade