Publicidade

Estado de Minas

Galpão de cooperativa da SLU é arrombado no Bairro Granja de Freitas

Os invasores levaram um botijão de gás, quebraram portas, maçanetas e parte de uma parede. O depósito já foi invadido pelo menos oito vezes


postado em 18/02/2013 09:53 / atualizado em 18/02/2013 11:06

O galpão da Cooperativa Solidária de Trabalhadores e Grupos Produtivos da Região Leste de Belo Horizonte (Copersol) foi arrombado novamente nesta segunda-feira. O depósito já foi invadido pelo menos oito vezes. Os últimos ataques foram na segunda-feira desse carnaval e no dia 23 de julho do ano passado, quando bandidos roubaram duas balanças eletrônicas usadas para pesagem de material. Desta vez, os invasores levaram um botijão de gás, quebraram portas, maçanetas e parte de uma parede.

A diretora administrativa da cooperativa, Vilma Estevam, está preocupada com a destruição do patrimônio e cobra uma ação da prefeitura. “Existe um acordo com a Regional da PBH de manter um guarda municipal, mas isso não acontece. Por isso está ocorrendo essa série de arrombamentos”, afirma.

O galpão de 1.500 metros quadrados fica na Rua São Vicente, no Bairro Granja de Freitas. A cooperativa é ligada à Superintendência de Limpeza Urbana de Belo Horizonte (SLU). Na sede são entregues o lixo do bairros Savassi, Santo Antônio, Cruzeiro, Belvedere e Cidade Jardim. Segundo a diretora, o prejuízo estimado em todas as invasões é de aproximadamente R$ 20 mil. A equipe da cooperativa vai receber novos equipamentos, mas está com medo de instalar no galpão.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o arrobamento provavelmente ocorreu na madrugada e funcionários encontraram o galpão aberto de manhã.


Publicidade