Publicidade

Estado de Minas

Aposentado é preso suspeito de pedofilia e cárcere privado em Juiz de Fora

O homem manteve uma adolescente de 14 anos trancada na casa dele. Ele levava menores para o imóvel oferecendo olsas, perfumes e acesso à internet, em troca de favores sexuais


postado em 08/12/2012 11:12 / atualizado em 30/09/2013 12:41

Um homem de 62 anos foi preso suspeito de pedofilia e cárcere privado de uma adolescente de 14 anos na madrugada deste sábado em Juiz de Fora, Zona da Mata, em Minas Gerais. O homem trancou a jovem dentro de casa e foi até a rodoviária, onde foi preso.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a mãe da vítima disse que a filha sumiu por volta de 11h da manhã de sexta-feira. A mãe ligou para a casa do suspeito, que é vizinho delas, e foi surpreendida porque a filha atendeu ao telefone. A menor disse que estava trancada na casa. Os militares foram ao local e ajudaram a vítima a sair pela janela. A adolescente contou aos policiais que o autor oferecia presentes como bolsas, perfumes e acesso à internet, em troca de favores sexuais e que levava outras menores em sua casa para uma brincadeira perversa.


Ele promovia jogos e a menina que perdesse tirava roupa, as adolescentes que ganhassem, recebiam dinheiro. A menor disse também que o suspeito oferecia bebidas alcoólicas e mostrava vídeos pornográficos para as adolescentes. Ela afirmou que naquela manhã foi até a casa do suspeito para acessar a internet quando o autor disse que precisava ir até a rodoviária e a trancou dentro da casa dizendo que não era para ela atender à mãe e para não acender as luzes ou fazer barulho.

A mãe da vítima disse que viu quando o homem saiu de casa e perguntou pela filha, porém ele respondeu que não tinha visto a menina. Disse também que era comum o suspeito ficar na varanda mexendo com adolescentes que passavam pela rua. O suspeito negou a versão da jovem e alegou que a menina sabia que tinha uma chave na porta da cozinha e poderia sair quando quisesse. Disse também que foi para a rodoviária buscar a filha.

A polícia confirmou que a chave estava na cozinha. O suspeito foi levado para a 6ª Delegacia de Polícia Civil de Juiz de Fora. O computador também foi apreendido e entregue na delegacia para investigações.


Publicidade