Publicidade

Estado de Minas

Homem é preso em Montes Claros por suspeita de pedofilia

O suspeito foi encontrado em casa junto com três adolescentes. Segundo a Polícia Militar, ele oferecia drogas as garotas em troca de sexo


postado em 17/08/2012 14:45 / atualizado em 17/08/2012 15:00

Suspeito nega todas as acusações(foto: TV Alterosa/Reprodução)
Suspeito nega todas as acusações (foto: TV Alterosa/Reprodução)
A polícia vai ouvir ainda nesta sexta-feira um homem preso por suspeita de pedofilia em Montes Claros, na Região Norte de Minas Gerais. Ivanildo Alberto Simões, de 54 anos, estava em casa com três adolescentes, de 13 e duas de 16 anos, quando foi detido. Segundo a Polícia Militar (PM), o suspeito oferecia drogas para as garotas em troca de sexo. Ele nega todas as acusações.

A prisão aconteceu depois da insistência de um pai que procurava a filha que estava sumida há 23 dias. A jovem, de 13 anos, é usuária de drogas e não foi a primeira vez que desapareceu. Após receber notícias onde a menina estava, o pai acionou a PM que foi até o endereço de Ivanildo na noite de quinta-feira.

Os militares entraram no local e encontraram o suspeito com as três adolescentes. Segundo a PM, uma das garotas de 16 anos, foi obrigada pelo homem a ingerir um papelote de cocaína. Ela passou mal e foi encaminhada para um hospital da cidade, onde foi  atendida e recebeu alta. A garota é aguardada na delegacia para ser ouvida pelo delegado responsável pelo caso.  Na residência a PM apreendeu dois revólveres 15 papelotes de cocaína, munição e cds com materiais pornográficos.

De acordo com a PM, Ivanildo já era conhecido no meio policial. Ele já cumpriu pena em 2009 por tráfico de drogas. Na delegacia, o suspeito negou todas as denúncias contra ele. Porém, uma das jovens afirmou que mantinha relações sexuais com o homem.

A Polícia Civil também deve ouvir nesta sexta-feira familiares das adolescentes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade