Publicidade

Estado de Minas

Maníaco do Anchieta vai ser indiciado por estupro no primeiro inquérito criminal


postado em 09/05/2012 07:19 / atualizado em 09/05/2012 07:23

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

Em relatório à Justiça, a chefe da Divisão Especializada de Atendimento da Mulher, do Idoso e do Portador de Deficiência da capital, delegada Margareth Rocha, indicia na sexta-feira por estupro o ex-bancário Pedro Meyer, de 57 anos, acusado por 16 mulheres, vítimas de violência sexual de 1990 e 1998. O indiciamento refere-se ao primeiro inquérito que deflagrou as investigações. Em 28 de março, Pedro foi reconhecido no Bairro Ancheita por uma vítima, estuprada 15 anos antes.

Ela chamou o pai e a polícia foi acionada. A partir de então, ele foi reconhecido por outras mulheres, que o acusam de violência sexual quando elas eram crianças e adolescentes. Segundo as vítimas, ele agiu com arma de fogo, usava óculos escuros e boné, levava as vítimas a garagem ou último andar dos prédios e estacionamentos. Os ataques teriam sido nos bairros Cidade Nova, Nova Floresta, Floresta, Caiçara e Santa Lúcia.


Publicidade