Publicidade

Estado de Minas

Na comemoração dos 236 anos, PM prega papel 'mais social'


15/06/2011 06:00 - atualizado 15/06/2011 06:26

Jovens que integram projetos comunitários se apresentaram(foto: MARCOS VIEIRA/EM/D.A PRESS)
Jovens que integram projetos comunitários se apresentaram (foto: MARCOS VIEIRA/EM/D.A PRESS)

As comemorações dos 236 anos da Polícia Militar de Minas Gerais foram marcadas pelo anúncio de novas diretrizes para a corporação, com reforço dos programas considerados de perfil mais social e que estejam diretamente relacionados ao conceito de cidadania. A proposta é reforçar a organização de redes em que há participação da comunidade, como a de Vizinhos Protegidos, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência e o Prevenção à Violência Escolar. A partir de julho, será instituído o Projeto Polícia e Família em bairros da Região Oeste de Belo Horizonte, Vespasiano, na Grande BH, Uberlândia, no Triângulo, Barbacena, no Campo das Vertentes, e Ubá, na Zona da Mata.

O formato é parte do Programa Polícia para a Cidadania, apresentado na solenidade dessa terça-feira, no pátio da Academia de Polícia Militar (APM), no Prado, Região Noroeste de BH, da qual participaram o governador Antonio Anastasia e o prefeito Marcio Lacerda. Segundo mensagem do comandante da PM, coronel Renato Vieira, o desafio é buscar um aprimoramento conceitual do policiamento orientado para os resultados, que passa agora a ter um caráter mais social, voltado à qualidade de vida das famílias, principalmente aquelas em situação de vulnerabilidade.

De acordo com Vieira, 1.040 soldados recém-formados vão atuar no Projeto Polícia e Família, uma das principais ações do Programa Polícia para a Cidadania. Duas viaturas com identificação específica e os militares envolvidos na proposta foram apresentados ao governador. Nesta área, o modelo de atuação da PM passa a ter como ênfase a perspectiva de prevenção à criminalidade e à violência e a mediação dos conflitos familiares e intracomunidade. A iniciativa entra agora em sua fase de pré-operação, com prioridade para identificar e apoiar as famílias em situação de risco social.

Além da apresentação das propostas, na solenidade houve a entrega da Medalha Alferes Tiradentes, a principal honraria da corporação, a dezenas de pessoas. Criada em 1989, a mais alta comenda da instituição é destinada a personalidades e entidades que prestaram relevantes serviços à Polícia Militar de Minas Gerais. O público acompanhou desfile de tropas e de viaturas representando os batalhões da corporação e a apresentação de crianças e adolescentes do projeto Juventude e Polícia, que faz parte dos programas sociais desenvolvidos pela PM.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade