Publicidade

Estado de Minas Malha & couro

Do limão, uma limonada

O período de portas fechadas e a falta de matéria-prima não ofuscaram o verão da Bella Pelle. A marca lança coleção leve e colorida, que se conecta com os desejos do momento


13/09/2020 04:00 - atualizado 11/09/2020 16:04

(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
Se verão já pede cores e estampas, imagina o que vem depois de tanto tempo de isolamento? Prevendo que as mulheres vão querer usar roupas que elevam o astral, a Bella Pelle repensou toda a sua coleção, que chega com tons vibrantes e muita leveza. “Como tivemos mais tempo, resolvemos pensar em outras estampas e fizemos combinações mais alegres, coloridas e com elementos da natureza. Trouxemos um espírito novo, as pessoas estão precisando de esperança e vida”, descreve a diretora de estilo Soraya Abras, que divide a criação com a irmã, Lilian Abras.
 
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
 
A coleção de verão era para ter sido lançada em abril, mês em que a marca tradicionalmente participa do salão de negócios do Minas Trend e de outra feira em São Paulo. Quando chegou a pandemia, o trabalho já estava bem encaminhado, mas acabou sendo repensado na retomada. Não só para atender aos desejos das clientes neste momento, mas para driblar a falta de matéria-prima. “Foi difícil, mas não impossível. Fomos criando modelos novos dentro do que as fábricas tinham para oferecer”, conta Soraya, que conseguiu manter o entusiasmo e o foco da equipe.
 
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
 
Nas roupas de couro, que são um dos pontos fortes da marca, as cores saltam aos olhos. O azul é escolhido para fazer uma referência ao céu, passando uma mensagem de respiro. Destaque também para amarelo, roxo, verde e pink. Vestidos e saias no comprimento mídi dividem espaço com blusas de alça (largas ou finas), deixando braços e colo mais à vista. A temporada propõe misturar couro com outros materiais. Uma saia preta com renda na barra ganha certa transparência. Já o vestido de couro branco aplicado no tule tem recortes e se ajusta bem ao corpo.
 
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
 
Enquanto o couro aparece em cores únicas, as peças em malha fria, que são ótimas para dias mais quentes, servem como base para as estampas. Flores, folhagens, aves e animal print estilizado aparecem com uma mistura de cores para alegrar qualquer look.
 
Os vestidos também são destaque na malha, com a diferença de que ganham babados, camadas e saias esvo- açantes. São mais leves e fluidos. A ideia nesta linha é oferecer uma roupa despojada, prática e versátil, que pode ser usada em casa, para trabalhar fora (combina até com tênis) e também se encaixa em um programa de noite. “Quem quiser viajar este ano vai ter que ir para a praia, porque não vai ter como fazer viagem internacional. Então, pensamos em roupas leves, que a mulher usa até com um biquíni embaixo. Esse é o novo, ninguém vai querer vestir roupa enfeitada.”
 
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
(foto: Marcio Rodrigues/Divulgação)
 
A novidade desta temporada é a linha de alfaiataria na sarja, que amplia a presença da marca em outros momentos da vida da mulher. Tem vestido chemise, com modelagem de camisa e uma pegada utilitária (bolsos e fechamento em botões de cima a baixo), blazer com mangas bufantes e colete. Esta é a primeira experiência da marca com alfaiataria. “Resolvemos trabalhar com tecido plano, que é algo que não fazemos muito.” Algumas peças só de renda ajudam a aumentar o mix de opções.
 

Catálogo

 
Diante das restrições para vendas presenciais, as irmãs investiram na produção de um catálogo virtual para encantar os clientes. As fotos mostram um céu intensamente azul, que é real. Soraya quis fazer um ensaio ao ar livre para contrastar com o clima do confinamento forçado. “Quem sobreviveu tem que ter novidades, as pessoas querem astral novo, estão cansadas de pensar em quarentena. Querem colocar uma roupa bonita, mesmo que seja para ficar em casa.”
 
O contato com os clientes se concentra no on-line. A equipe envia o catálogo por e-mail e marca horário para atendimento em uma chamada de vídeo. As peças são mostradas em detalhe e os vendedores tiram as dúvidas, tudo a distância. “Acho que estamos longe do 'novo normal', porque o 'normal' vai demorar para voltar. Temos que aprender a viver no 'novo' e a parceria com os clientes é fundamental”, aponta Soraya. Para ela, o mais importante é não “deixar a peteca cair”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade