Publicidade

Estado de Minas REDAÇÃO ENEM

Confira as apostas de temas de redação para o Enem 2018

Professores de destaque dos cursinhos sugerem os temas mais quentes para a prova de redação


postado em 01/11/2018 14:00 / atualizado em 01/11/2018 14:38

Com a proximidade do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), todos os vestibulandos estão se perguntando qual será o tema da redação de 2018. Ao contrário das outras provas objetivas, o edital do exame não apresenta qual será o conteúdo exigido na redação. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) isso é proposital, pois só assim poderá avaliar se os estudantes demonstram as cinco competências esperadas na hora da produção de um texto dissertativo-argumentativo.

(Esquerda para Direita): profas (s). Amanda, Aline, Alison Leal, Maria Raquel, Cíntia Chagas, Isabela Azevedo e Isabella Nazar - Apostas e dicas para o Enem 2018(foto: Divulgação)
(Esquerda para Direita): profas (s). Amanda, Aline, Alison Leal, Maria Raquel, Cíntia Chagas, Isabela Azevedo e Isabella Nazar - Apostas e dicas para o Enem 2018 (foto: Divulgação)

Para ajudar os candidatos rumo a nota 1000 de redação, o portal UAI reuniu dicas e os temas mais quentes com  os professores de Português dos principais cursinhos de Belo Horizonte. A prova será realizada no próximo domingo, dia 4 de novembro, confira abaixo as sugestões: 

Amanda Kimie Tanimoto Duque

Acerta Pré-Vestibular: http://www.acertaprevestibular.com.br/

Temas:

Vacinação; doação de órgãos/sangue; ISTs; desafios ambientais (lixo plástico, por exemplo); os impactos das notícias falsas; a relação do homem com as tecnologias contemporâneas; manifestações de intolerância (homofobia, transfobia, preconceito linguístico, xenofobia); violência nas escolas ou no meio urbano (bullying, linchamentos); transtornos psicológicos; e obstáculos para a formação escolar e universitária.

Dicas para a prova:

O mais importante nesta reta final de estudos para o Enem é não ficar tentando prever o tema da redação ou qualquer outro conteúdo das provas, já que isso só provoca ansiedade e insegurança. Mais eficaz do que saber o tema é apresentar uma boa estrutura textual, conhecer os critérios de correção da prova e, para isso, é fundamental revisar a cartilha do estudante disponibilizada pelo Inep e revisar também os próprios textos, fazendo anotações das estratégias de escrita que foram benéficas para a estrutura textual e dos erros, para que o participante tenha uma base do que ele poderá fazer ou não no dia da prova. Um bom aluno está preparado para qualquer tema, desde que ele tenha treinado bastante ao longo do ano. Além disso, também é importante cuidar da saúde física e mental: uma boa alimentação, descanso adequado e estar próximo daquilo que faz o aluno sentir-se confortável e seguro fazem toda a diferença!

Aline Medeiros

Chromos Colégio e Pré-Vestibular: http://chromos.com.br/

Temas:

Neste ano, algumas apostas são feitas em relação a temas que podem aparecer no ENEM 2018. Assim como em 2017, esperam-se temas que abordem questões sociais. A relação do esporte na integração do indivíduo na sociedade, a importância da vacinação, dependência tecnológica, fake news e até mesmo os problemas da mobilidade urbana nas grandes metrópoles são temáticas esperadas para a produção textual. 

Dicas para a prova:

O aluno deve ficar atento à tipologia textual exigida: texto dissertativo-argumentativo. Para a construção de uma argumentação eficaz, é necessário clareza, por isso organizar bem as ideias antes de começar a produção, por meio de um bom esquema que delimite a abordagem temática, assim como os argumentos e as estratégias argumentativas utilizadas. É imprescindível, também, que o aluno escolha um vocabulário claro e objetivo para facilitar a compreensão das ideias apresentadas.

Alison Leal

Bernoulli Colégio e Pré-Vestibular: http://www.bernoulli.com.br/

O Enem comemora este ano 20 anos e , ao longo desse percurso, a prova de Redação não contemplou temática relacionada à Saúde Pública no Brasil. Este ano, O SUS completa 30 anos, seria interessante, então, estudar, dar uma importância ao eixo temático da saúde. Vale destacar a obesidade infantil, a depressão crescente na sociedade, o direito à saúde de qualidade no país, o tabagismo, a violência obstetrícia, o consumo de drogas ou o tratamento dos usuários etc. Vale destacar ainda que, junto à obesidade infantil, existe o tema da educação alimentar. Esses dois assuntos têm uma relação de implicância entre si, a saber, a educação alimentar é uma forma a de evitar a obesidade infantil e, inclusive, a obesidade na fase adulta. Em maio deste ano por exemplo, no dia 17, foi aprovada a lei 13.666/2018, que obriga a escolas a trabalhar, a partir de 2019, a educação alimentar como um conteúdo das aulas de ciências, no ensino fundamental, e de biologia, no ensino médico. Sobre essa temática, existe o documentário "Muito além do peso", disponível online gratuitamente?, que focaliza de forma clara e conscientizante o tema da alimentação.

Independente do tema, o aluno não pode deixar de fazer um planejamento eficiente do texto. Para isso, primeiro pensar na tese, ou seja, em que perspectiva se analisará o tema (social, cultural, econômica, histórica, causas, consequências?). Depois, é imprescindível escolher de que forma o tema será apresentado na introdução (definição, frases nominais, síntese de uma narrativa - filme, livro - , citação, alusão histórica?). Esses dois elementos - tese e contextualização - formam a introdução do texto, o projeto de ideias a serem desenvolvidas. Em seguida, é necessário selecionar os argumentos, o que é feito por meio da pergunta "por quê" que se faz à tese. As respostas são argumentos que devem ser comprovados por evidências, tecnicamente conhecidas como estratégias argumentativas.-- dados numéricos, exemplificação, argumento de autoridade, alusão histórica, comparação, ancoragem cultural. A proposta de intervenção deve ser pensada coerentemente com a discussão empreendida: a ação deve focalizar a problemática geral; o modo de executar deve dialogar com os problemas desenvolvidos; a finalidade pode resgatar a temática. Ficam as dicas, sucesso aos estudantes no próximo domingo.

Maria Raquel

Determinante Pré-Vestibular: http://www.determinantebh.com.br

Na semana que antecede a prova de redação do ENEM, é importante que os candidatos continuem atentos aos temas de relevância social e foquem seus estudos na releitura de suas redações, observando os avanços e o crescimento individual e tentando entender os aspectos na produção textual que ainda não foram consolidados. Independentemente do tema selecionado pela banca do INEP, o que será avaliado na prova, além dos conhecimentos linguísticos e estruturais, é  o senso crítico do candidato sobre o contexto científico, cultural, social e político no qual ele está inserido, ou seja, a capacidade de analisar determinado tema, mobilizando, de forma consistente, o conhecimento de mundo. Nesse sentido, é interessante que o aluno faça a revisão de ideias, argumentos e repertórios socioculturais de temas a partir de uma aprofundada análise dos principais núcleos temáticos que comumente aparecem nas provas de redação ENEM, por exemplo: meio ambiente (como gestão dos resíduos sólidos no Brasil), respeito à diferença (como homofobia ou valorização da cultura indígena), relações urbanas (como mobilidade urbana ou acesso à moradia no Brasil), diversidade cultural (como a importância de se preservar o Patrimônio Imaterial no brasil), mídia, internet  e jornalismo (como os impactos das notícias falsas no Brasil), saúde (vacinação em debate no Brasil) ou cidadania (como gravidez na adolescência ou educação nutricional). Assim, independentemente do recorte temático, o aluno terá condições de desenvolver uma boa redação. Bons estudos e boa prova!

Cíntia Chagas

Cíntia Chagas Escola de Redação: http://www.cintiachagas.com.br/

De 1998 até hoje, o Enem pediu apenas uma vez o tema em voga no ano. Isso ocorreu em 2002, quando Lula venceu as eleições (tema: “O direito de votar”). Isso significa que, nos últimos 19 anos, o Enem frustrou os professores que indicaram o “tema do momento” para os alunos. Seguindo essa lógica, poderíamos afirmar que a probabilidade de o exame em questão cobrar temas como eleições, copa e greve dos caminhoneiros é mínima.

Em 2015 e em 2016, os temas foram, respectivamente, “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira” e “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil (em seguida houve uma segunda prova, ainda em 2016, cujo tema foi “Caminhos para combater o racismo no Brasil”. Percebe-se, nesses dois anos, uma forte preocupação com temas relativos às minorias sociais, o que suscitou, na época, enaltecimentos dos que consideraram os temas pertinentes e críticas daqueles que viram os temas como “mimimi”. No ano passado, ano pré-eleitoral, o Enem não quis gerar polêmicas e apostou nos surdos e nos padrões de beleza em suas duas provas aplicadas. E agora? Em 2018? Você realmente acha que vale a pena tentar adivinhar o tema da redação? Ora... Não gaste o seu tempo com isso, leitor. Informe-se, estude, assista a documentários e pratique uma escrita com técnica. Não aposte em temas, aposte em você! Essa é a melhor aposta.

Isabela Azevedo

Percurso Pré-vestibular: http://www.epercurso.com.br

Para a prova de redação, a dica mais importante é respirar fundo e confiar no próprio potencial. Muitos alunos têm receio de o tema ser extremamente inusitado, como foi o do ano passado, e de não conseguirem encaixar o tão famoso repertório sociocultural no texto. Mas o vestibulando deve sempre se lembrar de que é um cidadão no mundo e de que tem contato todos os dias com notícias e com novos aprendizados de outras áreas do conhecimento. Sendo assim, certamente haverá algum tópico que aprendeu durante todos os seus anos de formação que o aluno poderá encaixar no texto e amarrar ao tema: o repertório não é nenhum monstro, pelo contrário, ele está ali para lembrar que se tem algum conhecimento sobre o assunto. É necessário transformar o medo em aliado nessas horas.

Algumas temáticas que acredito serem pertinentes para esse ano são os desafios da mobilidade urbana, a dificuldade de se efetivar a garantia dos direitos mesmo após 30 anos da Constituição vigente e a intolerância política no cenário brasileiro atual.

Isabella Nazar (Instagram: @bellaanazar)

Elite Pré-vestibular: http://sistemaelitebh.com.br/

Temas:

Violência nas escolas; meio ambiente (depredação, excesso de lixo, escassez hídrica); preservação dos povos indígenas; vacinação; notícias falsas.

Dicas da prova: 

É importante que o aluno fique atento ao projeto de texto elaborado, uma vez que, ao apresentar a tese e os argumentos na introdução, deverá desenvolvê-los com autoria e com repertórios críveis que sejam pertinentes à ideia levantada. Deve utilizar, também, elementos conectores entre as frases e entre os parágrafos, mantendo a coesão inter e intraparágrafos; por último, deve lembrar de elaborar proposta de intervenção que respeite os direitos humanos e que responda aos elementos necessários, ou seja, quem irá remediar o problema, o que será feito, como e com qual finalidade, além de detalhar algum elemento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade