Publicidade

Estado de Minas

Gasto com cursinho para o Enem 2019 pode cair com bolsa de estudo

Educa Mais Brasil oferece bolsas presenciais e a distância em todas as regiões do país


postado em 08/02/2019 13:03

Gasto com cursinho para o Enem 2019 pode cair com bolsa de estudo(foto: Educa Mais Brasil)
Gasto com cursinho para o Enem 2019 pode cair com bolsa de estudo (foto: Educa Mais Brasil)

Compra de materiais escolares, mensalidades, transporte, alimentação e livros didáticos são apenas alguns dos gastos básicos no período de volta às aulas. Neste período, muitos estudantes do ensino médio dividem o tempo entre a escola e o cursinho para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2019) e os pais dividem os salários para dar conta de pagar todas as despesas. 


As bolsas de estudo do Educa Mais Brasil ajudam na difícil tarefa de organizar o orçamento familiar, reduzindo em até 70% o valor gasto com cursinho para o Enem 2019. O benefício pode ser contratado diretamente no site do programa educacional. Basta incluir a cidade e/ou nome da instituição de ensino de sua preferência nos filtros. 

 
Todas as oportunidades disponíveis podem ser visualizadas, inclusive por modalidade presencial ou a distância. Ao selecionar a opção desejada, basta fazer o cadastro gratuitamente e realizar a contratação. Com o curso, os estudantes podem intensificar a preparação para o exame e para o vestibular com professores qualificados, materiais complementares, aulas interdisciplinares, simulados e estrutura adequada. 


Nota do Enem 2019


Nem todos os estudantes sabem como usar a nota do Enem para começar a graduação. Hoje considerado o maior vestibular do país, o exame abre portas para os programas do Governo Federal: Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e do Programa Universidade para Todos (Prouni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 


É possível também utilizar o Enem para estudar em Portugal uma vez que quase 40 instituições de ensino superior possuem convênio fechado com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), organizadora do exame. A primeira instituição portuguesa ser conveniada foi a Universidade de Coimbra, em 26 de maio de 2014. Desde então, aproximadamente, dois mil estudantes foram beneficiados.


Educa Mais


Por se tratar de um programa de inclusão, o Educa Mais atua em todos os níveis educacionais educação básica, ensino superior, cursos técnicos e profissionalizantes e até mesmo preparatórios para concursos. Apenas para o primeiro semestre de 2019, são mais de 700 mil vagas disponíveis em todo o país.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade