Publicidade

Estado de Minas

Já é possível cursar Gastronomia e Engenharia na modalidade EAD

A primeira graduação a distância a ser ofertada foi a de Pedagogia


postado em 13/08/2018 12:06

Já é possível cursar Gastronomia e Engenharia na modalidade EAD(foto: Educa Mais Brasil)
Já é possível cursar Gastronomia e Engenharia na modalidade EAD (foto: Educa Mais Brasil)

Com acesso à internet, instruir-se é acessível para infinitos conteúdos. Aprender mais sobre aquela disciplina que tem maior dificuldade, dicas de maquiagem, montar móveis, costurar, são apenas algumas das opções. Aproveitando a tendência mundial, cresce também a oferta de cursos online, entre eles alguns inusitados, que antes não eram ofertados, a exemplo de Gastronomia e até Engenharia. 


Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), os primeiros cursos de graduação a distância no Brasil serviam, principalmente, para oferecer aprimoramento para professores. Hoje, além da formação em Pedagogia, o catálogo já inclui cursos como engenharias, estudos tecnólogos, nas áreas de saúde, gastronomia e estética


De 2012 a 2016, a oferta de ensino a distância no setor privado cresceu cerca de 75%, especialmente em Administração e Pedagogia, que são os cursos mais ofertados. Em 2012, só existiam 48 cursos a distância em Pedagogia. Em 2016, esse número subiu para 84. Esse crescimento foi notado também em Administração. No mesmo período, a oferta subiu de 46 para 80. 


Rafaela Cerqueira é estudante de Administração e sempre viu a graduação EAD como primeira opção. "O que mais pesou nessa decisão foi a diferença do valor de uma modalidade para a outra. É uma economia enorme". Além disso, a flexibilidade para poder estudar quando tiver um tempo livre também foi outro critério utilizado para que a estudante optasse pela Faculdade Uniasselvi EAD. 


O interesse pela modalidade a distância também pode ser observado nos cursos de Engenharia. Em 2012, não existia graduação online em Engenharia Mecânica ou da Computação em instituições privadas. Em 2016, cada uma destas carreiras já contavam com seis cursos. 

 
Assim como Rafaela, Danielle Abrantes, estudante de Engenharia Ambiental, também escolheu uma graduação a distância por questões financeiras. Na modalidade presencial, a mensalidade dos cursos de Engenharia custam, em média, R$1.000 - dependendo da universidade. No cursos a distância, é possível encontrar cursos com investimento mensal de até R$300. Danielle está há dois anos e meio na faculdade a distância. "Apesar de ser um curso com mais ofertas presenciais, não encontrei dificuldade para encontrar uma graduação a distância que me agradasse", assegurou. 


De acordo com a coordenação do CensoEAD.BR, relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil realizado pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), os fatores que mais atraem os estudantes para o EAD são disponibilidade, flexibilidade e preço. "Os polos a distância deixaram de ser obrigatórios, o que tornou a oferta de cursos, de fato, 100% a distância. Essa simplificação do processo de oferecer cursos junto com a alta demanda por educação no país ampliou muito o número de alunos e cursos em todo país". 


O seu desejo também é fazer um curso EAD? Saiba que o Educa Mais Brasil, programa educacional que oferta bolsas de estudo para várias modalidades de ensino, pode ajudar você. É possível conseguir até 70% de desconto para investir na sua graduação, seja ela presencial ou a distância. Gostou da oportunidade? Não perca tempo! Acesse o site do Educa Mais Brasil e confira as oportunidade disponíveis na sua região.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade