Publicidade

Estado de Minas

Mãe e filho voltam a estudar e transformam a vida juntos

Além de dividirem a mesma sala, os dois compartilham o sonho realizado


postado em 05/07/2018 14:49 / atualizado em 06/07/2018 08:01

(foto: Educa Mais Brasil)
(foto: Educa Mais Brasil)

Dois filhos, marido, uma casa para cuidar e ainda conciliar tudo isso com uma graduação. Está é a realidade da estudante de Publicidade e Propaganda, Cristiane Nunes que, aos 41 anos, encontrou no seu filho mais velho a motivação para retomar os estudos. Assim que Lucas Nunes, 21 anos, terminou o Ensino Médio, ele ficou um ano sem estudar e acabou perdendo uma série de oportunidades. "Eu falei para Lucas que ele precisava entrar na faculdade. Sentamos juntos, entramos nos sites das universidades e começamos a pesquisar sobre os cursos", contou Cristiane. 


Na pesquisa, os dois se interessaram pelo curso de Publicidade mas precisavam encontrar uma solução para conseguir pagar as mensalidades. "Pagar o valor de uma mensalidade não é fácil, imagine duas", comentou Cristiane. Em uma visita até a Faculdade Anhanguera, instituição onde mãe e filho estudam atualmente, foi apresentada para eles a opção do Fies, mas financiamento nunca foi a preferência de Cristiane. "Eu não gosto de financiamento. Se essa fosse a única alternativa, acho que não iríamos estudar", afirma, enfática. Depois de muita conversa, a faculdade indicou o Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país, que oferta bolsas de estudo para graduação, Educação Básica e outras modalidades de cursos. 


Para arcar com a mensalidade, mãe e filho conseguiram 70% de desconto, o que possibilitou que o sonho da graduação fosse realizado em dose dupla. "Só depois que eu entrei no site do Educa Mais e vi que era um projeto de qualidade é que decidi que esse seria o nosso passaporte para o ingresso na faculdade", conta. Eles pretendiam estudar em turnos opostos, mas o destino não quis assim. Cristiane se matriculou pela manhã, porque seria o horário que o filho caçula Matheus, de 10 anos, estaria na escola. Para sua surpresa, como a turma não foi formada, ela acabou sendo transferida para o turno da noite, onde passou a frequentar a mesma turma do filho.


Lucas confessa que, no início, não gostou muito da ideia, mas o sentimento de ansiedade e insegurança se misturou com a novidade. Cristiane ainda propôs que eles fingissem nem se conhecer, mas a rotina e o vínculo fizeram com que tudo fosse diferente. Hoje, todos os colegas sabem do laço familiar. Mãe e filho não se desgrudam, dividindo até os trabalhos da faculdade.

Além de dividirem a sala de aula e os trabalhos da faculdade, os dois compartilham também o sentimento de gratidão. "Sou muito grato e privilegiado. É muito difícil conciliar a escola com o trabalho e a vida pessoal. Muitos desistem... Estou muito feliz em compartilhar com a minha mãe um dos meus maiores sonhos". Cristiane sente da mesma forma e enxerga o filho como sua maior motivação. "Se não fosse pelo Lucas, eu nunca voltaria a estudar. Tudo isso aconteceu por causa dele. O sentimento é de realização em dobro".


Os dois irão se formar no fim do ano e só não vão fazer o trabalho de conclusão de curso juntos porque é obrigatório que seja feito de forma individual. Seguir estudando é o maior desejo de Lucas agora. "Depois que concluir a minha graduação, o próximo passo é fazer um intercâmbio profissional. Mas, inicialmente, estou pensando na minha pós-graduação", planeja. Cristiane também não descarta a possibilidade de investir em uma especialização. "Eu nunca pensei que voltaria a estudar mas, com certeza, posso pensar nisso futuramente", conclui.


Ter um incentivo é o primeiro passo para investir na educação. Da mesma forma que Cristiane e Lucas se sentiram apoiados mutuamente, você também pode encontrar a sua motivação. Além disso, você também pode contar com a ajuda do Educa Mais Brasil. Eles conseguiram 70% de desconto na graduação. Sabia que você também pode conseguir? O primeiro passo é decidir o que curso que você pretende fazer, depois você só precisa acessar no site do Educa Mais Brasil e fazer sua inscrição na faculdade mais próxima. Não perca tempo, é gratuito.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade