Publicidade

Estado de Minas

Candidatos relatam problemas para ver a nota do Encceja 2017 no site do Inep

Exame é direcionado aos alunos que não concluíram os estudos na idade adequada e desejam obter a certificação no ensino fundamental ou no ensino médio


postado em 06/02/2018 10:29 / atualizado em 06/02/2018 10:37

(foto: Reprodução da internet/Divulgação)
(foto: Reprodução da internet/Divulgação)
Centenas de candidatos usaram as redes sociais para relatar problemas ao tentar acessar a nota do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional) do ensino médio, divulgado no fim da tarde de segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O exame é direcionado aos alunos que não concluíram os estudos na idade adequada e desejam obter a certificação no ensino fundamental ou no ensino médio. O Encceja  foi aplicado no dia 19 de novembro do ano passado em 564 municípios. Dos 1.575.561 inscritos, (81%) buscavam a certificação do ensino médio.  

Desde ontem, pessoas que realizaram o exame reclamam que não conseguem ver as notas completas e também enfrentam problemas para relatar os casos ao Ministério da Educação ou ao Inep. “Para alguns alunos só está disponível no sistema a nota da redação e o aluno não tem como saber se passou ou não. Já liguei no 0800 616161 e eles pedem para formalizar no Fale Conosco. No Fale Conosco tem de fazer um cadastro e quando você termina avisa que já existe esse cadastro e vai mandar outra senha para o e-mail que nunca chega”, informou uma candidata ao em.com.br, por e-mail. Veja outras reclamações: 







Conforme o Inep, para acessar os resultados é preciso informar o CPF (Cadastro de Pessoa Física) e ter senha cadastrada na inscrição. A divulgação dos resultados do Encceja Nacional referentes ao ensino fundamental, assim como das edições para pessoas privadas de liberdade e realizadas no exterior permanece na data prevista: a partir de março. 

O em.com.br entrou em contato com o instituto para apurar o problema e aguarda resposta. (Com Agência Brasil)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade