Publicidade

Estado de Minas

Casal suspeito de assassinar primo de Bruno vai a júri popular

Alexandre Ângelo e Denilza Cezário responderão por homicídio por motivo torpe


postado em 25/01/2013 19:05 / atualizado em 25/01/2013 19:26

O casal acusado de assassinar Sérgio Rosa Sales, primo do goleiro Bruno Fernandes, será julgado por um júri popular. Alexandre Ângelo de Oliveira e Denilza Cezário da Silva foram pronunciados pelo juiz sumariante do 1º Tribunal do Júri de Belo Horizonte, Guilherme Queiroz Lacerda, e responderão por homicídio cometido por motivo torpe.

O crime aconteceu em 22 de agosto do último ano. Na ocasião foi especulada a possibilidade de que a morte estivesse relacionada com o julgamento dos acusados pelo desaparecimento e morte da ex-modelo Eliza Samudio, já que, além de réu no processo, Sérgio era apontado como uma das testemunhas-chave no caso.

No entanto, após apuração da corregedoria da Polícia Civil, os investigadores chegaram até o casal. O real motivo da morte de Sérgio seria o assédio praticado pelo jovem contra Denilza. Apontado como autor dos disparos, Alexandre foi denunciado por homicídio qualificado, segundo o artigo 121 do Código Penal, parágrafo 2º, incisos I (motivo torpe) e IV (uso de ação que dificultou a defesa da vítima).

O Ministério Público denunciou a dupla alegando que o crime de homicídio foi cometido por motivo comprovadamente torpe, ou seja, vingança em virtude do assédio sofrido pela mulher do acusado. Foi negado aos denunciados o benefício de aguardar o julgamento em liberdade.

*Com informações do Fórum Lafayette

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade