Publicidade

Estado de Minas

Conheça o álbum Beatles for sale (1964)


postado em 05/11/2012 08:00 / atualizado em 07/11/2012 08:33

(foto: Mirrorpic Copyright/Divulgacao/O Cruzeiro)
(foto: Mirrorpic Copyright/Divulgacao/O Cruzeiro)

'Correria' é um bom termo para rotular a época das gravações de Beatles for sale, quarto álbum do grupo em menos de dois anos. Lançado em dezembro de 1964, o trabalho começou a ser gravado em agosto e só terminou em novembro. As gravações foram interrompidas diversas vezes, em virtude de compromissos profissionais e de grandes turnês pelo exterior, passando por Austrália, Nova Zelândia, Hong Kong, além de Suécia, Dinamarca e Holanda.

Em virtude da apertada agenda, o trabalho apresenta seis covers, de artistas que foram grande influência como Chuck Berry, Buddy Holly e Carl Perkins. Estas músicas a banda já tocava em seus shows, facilitando o processo de gravação e economizando tempo. Entre as oito compostas por Lennon/McCartney, em muitas delas a desilusões amorosas são temas recorrentes. Os destaques são o trio inicial formado por No reply (típica canção de Lennon sobre ciúme e traição, como sempre creditada a Lennon/McCartney), I'm a loser e Baby's in black (com influências de Dylan). É um álbum considerado mais “amargo” e “triste”, principalmente por causa destas três primeiras faixas. A influência folk de Dylan também pode-se perceber em I'll follow the sun. Um pouco dos resquícios da "Beatlemania" ainda aparece Eight days a week. É um disco irregular, de transição, de um grupo já cansado do “iê-iê-iê”, carregado de novas influências e novos horizontes musicais a explorar. Assista ao vídeo da banda tocando I'm a loser:

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade