Publicidade

Estado de Minas OPORTUNIDADE

Carreira de cientista de dados oferece salários de até R$ 12 mil no Brasil

Especialistas explicam os motivos da maior procura por profissionais, além de habilidades e perfil ideal para quem deseja ingressar na área


postado em 12/03/2020 14:26 / atualizado em 12/03/2020 14:27

Para quem deseja ingressar na área, é preciso ter vontade de aprender programação, estatística e novas ferramentas(foto: Webaroo/Unsplash)
Para quem deseja ingressar na área, é preciso ter vontade de aprender programação, estatística e novas ferramentas (foto: Webaroo/Unsplash)


Não é novidade que as profissões ligadas a área da tecnologia estão em alta e são elas que devem ocupar no futuro uma parcela significativa dos empregos no mundo todo. Porém, uma carreira específica dentro do setor já vem se consolidando como a nova coqueluche do mercado de trabalho. Trata-se do cientista de dados, cargo que exige dos candidatos familiaridade com negócios e tecnologia, e recentemente foi apontado como uma das cinco profissões mais promissoras na área durante os próximos anos, segundo levantamento do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI).

Dado ao aumento de demanda por profissionais, atualmente a faixa salarial varia de R$ 5.500 a R$ 8 mil no Brasil, chegando até R$ 12 mil para cargos de nível sênior em grandes empresas e multinacionais, segundo a plataforma de recrutamento Trampos.co: https://trampos.co/ .

De acordo com Tiago Yonamine, especialista em recrutamento e CEO do trampos.co, a crescente abertura de novas vagas pode ser explicada pelo fato de boa parte das empresas hoje gerarem dados, sejam elas de finanças, educação, marketing, varejo, entre outros setores. "Na era da internet, se a companhia ainda não tem, certamente irá precisar contratar um profissional para analisar comportamento de usuários, modelos estatísticos, desempenho da concorrência, tendências de mercados, etc.", relata. "O levantamento desses dados gera insights de novos produtos e visões, análises de marketing/negócios e também para encontrar possíveis fraudes ou anomalias em operações financeiras", complementa.

Para quem deseja ingressar na área, o professor de data analytics da escola de tecnologia e programação Ironhack (https://www.ironhack.com/pt), André Aguiar, informa que é primordial ter vontade de aprender programação, estatística e novas ferramentas.

Por se tratar de uma área bastante abrangente, pessoas de diversas áreas podem contribuir com sua capacidade analítica e criatividade. "Essa versatilidade de habilidades é importante, pois quando a empresa está na fase de coleta de dados, o profissional precisa focar suas atividades no desenvolvimento e manutenção da infraestrutura de dados, databases, códigos e processamento dos dados. Para que o profissional possa agregar valor, no entanto, os conhecimentos em estatística e criatividade para solução de problemas são relevantes para a traduzir os dados em informações aos líderes" complementa.

Vale ressaltar ainda que para trabalhar como analista de dados, o candidato precisa aprender a filtrar dados, construir APIs, web scraping e ter conhecimento nas linguagens git, MySQL e python.

Também necessita conduzir análises com panda, utilizar dados para fins exploratórios e storytelling, e realizar estatísticas de inferência com uso de python e business intelligence.

Fundamentos de machine learning, por meio do software scikit-learn, para construção, avaliação e lançamentos de modelos, além de noções de algoritmos, também são requisitos básicos da função.


Onde estudar?


Visando formar novos profissionais para o mercado de trabalho, a Ironhack está com inscrições abertas para a próxima turma do curso de data analytics, em São Paulo. Com início programado em 4 de maio, às aulas do curso ocorrem de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, ao longo de 10 semanas. Já a turma do período part-time, que tem previsão de iniciar no mês de julho, acontece sempre às terças e quintas à noite, além dos sábados (diurno), ao longo de 28 semanas.

O curso é indicado tanto para recém-formados com a intenção de ingressar na indústria de big data como profissionais que almejam uma qualificação adicional e, assim, conseguir um upgrade na carreira. O bootcamp também é recomendado para empreendedores que desejam ter conhecimento sobre o tema e aplicá-lo em seus negócios.

Para cumprir a missão de oferecer cursos acessíveis para todas as idades e níveis de estudo, ao se inscrever no programa, o aluno tem acesso a uma plataforma on-line com mais de 60 horas de conteúdo sobre os fundamentos básicos de aata analytics. A ação visa familiarizar e nivelar os conhecimentos da classe antes do início do curso, facilitando a progressão do grupo.

Assim como nos demais bootcamps da Ironhack, o estudante contará com auxílio para se inserir no mercado de trabalho. No final do curso, a escola organiza a hiring week, semana de contratação onde os recrutadores de diversas empresas, em busca de analistas de dados, poderão entrevistar e contratar os alunos recém formados. 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade