Publicidade

Estado de Minas CARREIRA

Como otimizar o currículo para os algoritmos e ser visto pelo recrutador

É cada vez mais comum a seleção de candidatos na hora da contratação com o auxílio da inteligência artificial. Processo, antes demorado, agora pode levar segundos


postado em 10/06/2019 16:02 / atualizado em 10/06/2019 16:02

(foto: geralt/Pixabay)
(foto: geralt/Pixabay)


Da próxima vez que o candidato se inscrever para um emprego, serão as pessoas ou os algoritmos que verão sua aplicação? Tudo indica que será a segunda opção, com os avanços tecnológicos reduzindo o tempo de contratação. Com o auxílio de algoritmos de inteligência artificial (AI) e automatização de máquinas, esse lento processo pode, na verdade, demorar apenas alguns segundos, permitindo que recrutadores ofereçam um serviço mais pessoal e se envolvam com os profissionais qualificados e experientes.

Então, como o profissional pode garantir que sua candidatura ultrapasse os algoritmos e alcance a lista restrita dos recrutadores? Pensando nisso, a Hays, empresa mundial de recrutamento, preparou dicas para o candidato otimizar seu CV para os algoritmos e alcançar mais sucesso no processo de seleção. Pensando nisso, a diretora da Hays Austrália, Jane McNeill, preparou um guia com orientações importantes para quem vai passar por um processo de seleção.
 
Jane McNeill deixa claro que o recrutamento sempre permanecerá um negócio de pessoas – o seu coração depende de relacionamentos confiáveis. "Mas, ao mesmo tempo, os avanços tecnológicos, como os algoritmos inteligentes, estão melhorando certos elementos do processo. O recrutamento está evoluindo, e com essas dicas, você poderá evoluir com ele."
 

Veja as orientações


Identifique suas hard skills (habilidades técnicas)
Em primeiro lugar, adicione palavras-chave ao seu CV e perfis profissionais on-line que sejam relevantes para os empregos que você está se aplicando. Faça uma busca de job descriptions para o seu cargo ideal, assim você pode descobrir quais são essas palavras-chave e onde elas podem ser incorporadas no seu CV. Por exemplo, você pode incluir "gerenciamento de projetos", "governança", "saúde e segurança", "relatório financeiro" ou "gerenciamento de orçamento" sob suas responsabilidades.

Identifique suas soft skills (habilidades comportamentais)
Não se esqueça de palavras-chave para as soft skills necessárias, como "comunicação", "adaptar", "organizar", "gerenciamento de tempo" ou "profissionalismo", e os sistemas que você usa. Use essas palavras-chave ao longo de seu CV e perfil do Linkedin para descrever suas realizações. Por exemplo, "usei minhas habilidades de gerenciamento de tempo para planejar uma conferência anual bem sucedida com um orçamento rígido em um curto espaço de tempo".

Certifique-se de vincular palavras-chave para comprovar que você realizou bem suas tarefas e projetos. Um truque simples é combinar um verbo de ação com uma palavra-chave. Por exemplo, em vez de escrever que você "sempre alcançou seus objetivos visados", opte por "superei as metas estabelecidas em 20% no primeiro trimestre e 18% ano a ano".

Crie um perfil forte no LinkedIn
Em seguida, crie um perfil forte no LinkedIn. Muitas pessoas deixam o campo de resumo em branco, mas você deve usar o espaço completo para destacar seus sucessos, habilidades e valor. Claro, use palavras-chave apropriadas aqui também. Evite títulos de trabalho incomuns. Mesmo que o título do seu trabalho não seja convencional, use um título padrão do setor em seu CV e perfil on-line para que ele seja reconhecido.

Formato do CV
Lembre-se de garantir que seu CV esteja no formato aceito, pois um estilo alternativo pode não conter o conteúdo que os algoritmos reconhecem, o que significa que sua aplicação pode ser excluída da lista de seleção.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade