Publicidade

Estado de Minas Enem

Eleições e democracia no Brasil

A história da política


27/05/2021 14:58 - atualizado 27/05/2021 15:26

As recentes indagações do atual presidente do Brasil sobre a volta do voto impresso levam a um questionamento anterior: você sabe de onde surgiu a política? E as eleições por voto?
 
A participação eleitoral é a forma mais comum e abrangente de participação política, mas não é a única. Participar de reuniões, de movimentos sociais, de manifestações, contribuir financeiramente para partidos e se envolver em assuntos políticos, entre outras atividades, também são formas de participar da política.
 
(foto: Freepik)
(foto: Freepik)
A política é uma invenção dos gregos e romanos e consiste, simplificadamente, em administrar o bem comum por meio do interesse coletivo da maioria. Isso porque os seres humanos são essencialmente sociais e têm interesses conflitantes entre si. Para evitar um estado de guerra total, foi criada a política, que é a arte de discutir, deliberar e decidir sobre a vida coletiva.
 
De acordo com os gregos, a política e a cidadania têm como princípios a isonomia (todos são iguais perante a lei), a isocracia (igualdade de acesso aos cargos públicos) e a isegoria (igualdade de direito de expor e discutir em público).

A existência de eleições, na forma como temos hoje no Brasil (livres, regulares e reconhecidas, com voto secreto), é uma característica importantíssima das democracias representativas. Este regime de governo também é caracterizado por ser constitucional (tem uma constituição aprovada por representantes eleitos) e pelas liberdades de expressão e de organização (porexemplo, em sindicatos ou partidos políticos). 
 
Nas ditaduras, por outro lado, o Executivo comanda o Legislativo e o Judiciário, fazendo com que o poder fique concentrado nas mãos de um grupo muito pequeno. Neste tipo de regime há manipulação das massas populares, censura e repressão e as eleições, quando existem, são fraudulentas.
 
A democracia é uma das três formas de governo que foram descritas por Aristóteles. As outras são a monarquia e a aristocracia. É importante saber que o filósofo acreditava que nenhuma dessas formas garantia, por si só, o perfeito funcionamento da sociedade, já que todas poderiam apresentar versões negativas, como a demagogia (que para ele era uma versão negativa da democracia). Aos poucos, no entanto, a democracia foi se impondo.
 
As formas de governo descritas por Aristóteles deram origens a outros regimes como o absolutista, constitucional, liberal, populista e autoritário, que não são necessariamente excludentes, podendo haver, por exemplo, governos ao mesmo tempo populistas e autoritários, como o do presidente Getúlio Vargas no Brasil.
 
Artigo de história do Percurso Educacional

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade