Publicidade

Estado de Minas Maratona

Enem 2020: 7 dicas para estudar em casa na reta final

Como organizar os últimos 3 meses de estudo para o Enem? Foco, disciplina e planejamento da rotina de estudos são fundamentais


05/10/2020 10:25 - atualizado 05/10/2020 10:25

(foto: Freepik)
(foto: Freepik)

 
A próxima edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021. Pela primeira vez, o exame foi adiado devido aos impactos da pandemia da COVID-19. 

Não é novidade para ninguém que o Enem é a principal forma de acesso às principais faculdades, além de abrir caminho para o ProUni (Programa Universidade para Todos), Sisu (Sistema de Seleção Unificado) e Fies (Financiamento Estudantil). 

Mas a novidade da próxima edição é a versão digital, que ocorrerá nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Ela será um teste para o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), que pretende transformar o exame em formato digital nos próximos anos. 

Neste ano, por conta das incertezas da pandemia e da suspensão das aulas presenciais, o número de inscrições caiu, sendo o menor desde 2010. O total de 5.687.271 de alunos está inscrito para o Enem impresso e 96.086 para o Enem Digital.

Portanto, se você está entre os inscritos, a dica principal é estudar de forma estratégica nessa reta final. Veja a seguir as dicas de professores para organizar os estudos sozinho e se sair bem no Enem. 

1.Organize uma rotina de estudos 


O planejamento é indispensável. Por mais que o aluno tenha a sensação de “perder” um certo tempo montando uma planilha de estudos, ele certamente terá uma melhora no seu rendimento. 

Por conta disso, o professor Renato Pinto Ribeiro, do núcleo de Matemática e Física do Determinante Pré-vestibular, afirma que o primeiro passo é ter um horário pré-determinado para estudar. “E dentro desse horário, o aluno deve organizar o que ele vai estudar: a matéria e a ordem da matéria”, aponta. Assim, ele terá metas estabelecidas, ou seja, estudar a matéria X durante Y horas por dia. 

2.Defina prioridades


Só para complementar, hoje o Enem é dividido em cinco frentes de estudo: 

  • Redação;
  • Matemática e suas tecnologias;
  • Ciências da natureza e suas tecnologias (Física, Química e Biologia);
  • Ciências humanas e suas tecnologias (História, Geografia, Sociologia e Filosofia);
  • Linguagens, códigos e suas tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Tecnologias da Informação e Comunicação, Artes e Educação Física). 

O professor Ribeiro lembra que Redação e Matemática são as que têm mais peso. Portanto, o estudante deve gastar mais energia nessas duas áreas. Afinal de contas, se ele for bem nas duas provas, ele somará quase 1000 pontos em cada uma. Já em relação ao caderno de Ciências da natureza, por exemplo, se ele acertar tudo alcançará de 850 a 860 pontos. 

3.Mantenha o foco


Um dos benefícios do planejamento é fazer o aluno manter o foco. Isso porque a gestão do tempo é fundamental. Se ele tem cinco horas para estudar por dia e passa duas horas com coisas irrelevantes será prejudicado. Ou ainda fazendo paradas para checar as notificações das redes sociais. 

Por isso, muitos candidatos ao Enem chegam até mesmo a abandonar as redes sociais na maratona final de estudos. Contudo, você precisa avaliar como está a sua gestão do tempo e das atividades paralelas. 


(foto: Freepik)
(foto: Freepik)

4.Use a tecnologia a seu favor   


Existem muitos aplicativos que podem ser aliados na hora de estudar para o Enem ou outros vestibulares. Confira alguns deles abaixo: 

CDF

Antes de mais nada, a sigla aqui significa Clube Desafio Futura. Trata-se de um app de perguntas e respostas em forma de gamificação. É gratuito para as versões Android e iOS. 


Passei! Enem

É específico para quem vai prestar o Enem. Oferece mais de 500 questões de exames anteriores. Também é gratuito e pode ser baixado em dispositivos Android e iOS. 

AppProva

É bem avaliado por alunos do Ensino Médio. Contém diversos simulados, além de ser fácil de mexer. O aplicativo também é gratuito para os sistemas Android e iOS. 

Redação Nota 1000

Como a Redação é uma das provas com maior peso no Enem, é bom estar bem preparado. No app Redação Nota 1000, o estudante consegue conferir as melhores redações e ainda acessar dicas de gramática. O app é gratuito e disponível apenas para Android. 


Geekie Games

Valendo-se da gamificação, o aplicativo Geekie Games permite ao estudante do Ensino Médio criar um plano de estudos em forma de jogo. Assim, ele pode verificar seu desempenho nas matérias. O app está disponível para Android, com versões paga e gratuita. 

5.Treine a sua redação


“A Redação ajuda a passar ou tira a vez do candidato”, aponta o professor Ribeiro. Por conta disso, a dica é focar nessa prova. O estudante precisa estudar as técnicas de redação, os temas já cobrados, o número de linhas e a organização de ideias. O recomendado é fazer duas redações por semana para treinar seu desempenho. 

6.Treine com vestibulares antigos 


Pesquisando na internet, é possível encontrar muitas provas de Enem e de vestibulares antigos, com gabarito e comentários. Portanto, após estudar o conteúdo das disciplinas, reserve alguns momentos da sua jornada de estudos para responder às questões antigas. Não que elas vão cair novamente, mas podem haver perguntas parecidas. 

7.Faça o Simuladão Enem Estado de Minas 


Pelo segundo ano consecutivo, os alunos poderão fazer gratuitamente o Simuladão Enem Estado de Minas, totalmente on-line. Ele é uma oportunidade única para testar o conhecimento nesses últimos meses de estudo para o Enem. 

O simulado ocorrerá dia 10 de outubro (um sábado), das 13h às 19h. Para participar, basta fazer a inscrição aqui. O diferencial desse ano é a prova de Redação, que será entregue até o dia 30 de outubro. Ela será corrigida, permitindo que o aluno tenha um feedback da sua performance. 

No dia 11 de outubro, a partir das 10h, haverá uma live para a correção comentada das questões. Outra boa notícia é que os três primeiros colocados do Simuladão e da prova de Redação ganharão prêmios que vão de fone de ouvido JBL Bluetooth a Amazon Kindle para ler seus livros digitais. 

Mas o principal destaque do Simuladão do Enem é que ele foi preparado dentro do conceito usado pelo exame nacional. Portanto, são 100 questões inéditas e nos mesmos moldes que o aluno enfrentará em janeiro. 

“O Simuladão do Enem veio num excelente momento porque o aluno vai ter acesso a um simulado de alto nível, com questões inéditas e provas totalmente direcionadas para o Enem”, analisa o professor Ribeiro. Ainda segundo ele, o teste é essencial tanto para o estudante que já começou a se preparar em janeiro quanto para quem está começando agora. 

O Simuladão do Enem é realizado pelo Estado de Minas em parceria com o Percurso Pré-vestibular, SAS Plataforma de Educação, Determinante Pré-vestibular e Pontue Redação Inteligente.

Confira como foi a live do Estado de Minas com a participação de professores especialistas em Enem: 


Dica bônus: foque nas matérias que mais caem 


Além das 7 dicas de preparação para o Enem, é interessante estudar as matérias que mais caem no exame. Veja a seguir um pequeno resumo: 

Sociologia: movimentos sociais; direitos das minorias; cidadania e democracia etc. 

Filosofia: grandes pensadores como Sócrates, Platão e Aristóteles; São Tomás de Aquino; Maquiavel; Hobbes, Locke e Rousseau. 

Geografia: meio ambiente; globalização; desenvolvimento social; fontes de energia e atmosfera, entre outros. 

História: Brasil República; Idade Contemporânea; Idade Moderna; Brasil Colônia e Brasil Império.

Biologia: ecologia; genética; reinos do mundo vivo e fisiologia animal. 

Química: estequiometria; termoquímica; neutralidade; pH e funções orgânicas.

Física: eletricidade; mecânica; energia e termofísica.

Matemática: funções; grandezas proporcionais; conjuntos numéricos; porcentagem; estatística; probabilidade e geometria.

Linguagens: interpretação de texto; gêneros textuais; norma culta; funções de linguagem etc. 

Em suma, é uma imensidão de conteúdo, mas que pode ser dominada com o devido planejamento. Além disso, é bom reconhecer o tipo de aprendizado que mais se encaixa no seu perfil. 

Como consequência, há pessoas que aprendem melhor lendo, outras ouvindo, uns assistindo às videoaulas e outros com resumos. 

Você sabia, por exemplo, que as aulas expositivas ajudam a reter 5% do conteúdo de uma matéria? Enquanto isso, quando você ensina a alguém o que acabou de aprender, a sua taxa de retenção chega a 90%. Confira mais detalhes no gráfico que acompanha esse conteúdo. 
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade