UAI
Publicidade

Estado de Minas MATRÍCULAS

Expectativas cercam volta às aulas em 2022


21/11/2021 04:00 - atualizado 18/11/2021 14:37


As escolas já registram um maior número de procura por matrículas para 2022. “Estamos com ótimas expectativas quanto à realização de matrículas para 2022, em decorrência da procura de pais”, ressalta a diretora pedagógica do colégio Sagrado Coração de Jesus, Cátia Cilene.

Segundo ela, além das ações pedagógicas e socioemocionais, as adequações para atender às expectativas de uma educação inovadora fazem parte dos projetos do colégio para o próximo ano. “O ano de 2022 trará grandes desafios, a readaptação de alunos e professores exigirá das escolas ações voltadas para o pedagógico e, principalmente, para o socioemocional”, explica.

As expectativas de pais, alunos, professores e diretores são altas. Cátia afirma que a retomada das aulas presenciais trará mudanças na educação do Brasil. “A pandemia acelerou o processo de evolução tecnológica na área da educação. A escola nunca mais será a mesma porque já não somos mais os mesmos. As soluções tecnológicas apresentadas através de ferramentas, programas e software comprovam o quanto necessitamos dessa inovação, não apenas na gestão escolar, mas no processo ensino-aprendizagem como um todo.”
 
higienização das mãos
Escolas adotaram protocolos de segurança para receber os alunos (foto: Colégio Santa Maria/Divulgação )
 
 
ESPERANÇA 

Assim como as escolas, pais e alunos estão se preparando para a retomada das atividades. “Estamos com as expectativas lá em cima, será o primeiro ano do meu filho em uma escola. As emoções estão à flor da pele, passamos por um momento que não imaginávamos passar nem nos sonhos”, conta o engenheiro Matheus Oliveira, que vai matricular o filho, Felipe, de 5 anos, para o ano que vem.

Da mesma forma que Matheus, muitos pais e mães tiveram que passar por uma grande adaptação no período de pandemia. Agora, são grandes as esperanças de que tudo volte ao normal, principalmente para os pequenos, fase em que o contato com os colegas é muito importante para o desenvolvimento.

A pandemia trouxe outras preocupações além da busca pela qualidade do ensino. Pais estão priorizando escolas que se preocupem com a saúde e segurança de seus filhos. Apesar de buscarem um ambiente escolar com uma boa estrutura física e bem equipado tecnologicamente, os pais estão se preocupando com uma visão mais humanista do processo ensino-aprendizagem ao matricular os filhos.

Além de querer compreender a proposta pedagógica, os pais querem saber o diferencial capaz de preparar seus filhos para o mundo. Como é o caso de Matheus: “Precisamos lembrar que ainda estamos na pandemia e que todo esse cenário exigiu que déssemos uma pausa e nos tornássemos mais humanos”.

Como a maioria dos colégios de Belo Horizonte, o professor e diretor Roni, do Colégio Olimpo, unidade BH, também está com uma perspectiva esperançosa para o próximo ano. “A procura de matrículas está muito grande, comportamento diferente do ano passado, onde todos estavam praticamente só on-line. Então estamos vendo um movimento maior das famílias em relação à procura de matrículas com maior intensidade”, esclarece.
 
 
 "Estamos com as expectativas lá em cima, será o primeiro ano do meu filho em uma escola. As emoções e o medo estão à flor da pele, passamos por um momento que não imaginávamos passar nem nos sonhos”

Matheus Oliveira, 
que vai matricular o filho, Felipe, de 5 anos, para o ano que vem
 
Dentro do terceiro momento da pandemia, em que o primeiro contou com ensino totalmente on-line, depois híbrido e agora com a volta do presencial total, o diretor fala em tom de brincadeira: “Estamos em um processo de desintoxicação do on-line, das mídias. E entendemos que a escola é presença, é carteira, é olho no olho”. O professor compreende que a escola é um ambiente socioemocional e sabe que a tecnologia vai estar presente na rotina dos alunos, principalmente agora. Por isso, contará com algumas “pinceladas”, como monitorias, suporte e eventos on-line.

SUPORTE 


Com a volta do ensino 100% presencial, pais e diretores concordam sobre a importância do acompanhamento e suporte emocional profissional. Muitos pais buscaram por um acompanhamento psicológico durante a pandemia e, principalmente agora, com a volta do presencial.

“Crianças e jovens perderam muito as habilidades sociais. Percebi um retrocesso na questão da convivência com outras crianças, da capacidade de negociação. Durante esse período on-line eles desenvolveram muitas competências no quesito da tecnologia, mas perderam muito, muito mesmo, na questão social. Nas crianças menores, foram as questões de aprender a dividir, negociar, e nos maiores, eu percebi a introspecção. Adolescência é uma fase que necessita muito da aprovação e relação com o outro”, explica a psicóloga Elena Sabino.

De acordo com a profissional, no ato de ir presencialmente à escola, os educadores conseguem estimular os alunos com diferentes ferramentas, como a pesquisa de campo, brincadeiras com argila e atividades em grupo. Como toda mudança, depois de quase um ano e meio de ensino exclusivamente on-line, houve uma adaptação na rotina, por isso, o retorno ao presencial pode trazer um certo tipo de resistência por parte dos estudantes.

“Tive paciente que não queria se calçar, porque estava acostumado com o conforto de ficar descalço em casa”, conta Elena. Há uma nova alteração e é preciso calma para se readaptar. A psicóloga recomenda que os pais trabalhem com a pré-viabilidade, ou seja, quanto mais margem e informações darem para seus filhos, como o que vai acontecer, quem vai estar lá, quais as medidas de segurança, mais seguros e preparados eles vão se sentir.

Ademais, o acompanhamento psicológico ajuda a trabalhar a resiliência, se reerguer e se adaptar a  essas transformações. Tudo pode mudar de repente, como aconteceu com a chegada do coronavírus, e essa incerteza traz insegurança e muita instabilidade emocional. Sendo assim, trabalhar o lado emocional  ajuda o estudante a compreender suas emoções a aprender a expressá-las.

* Estagiária sob supervisão 
da editora Teresa Caram





receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade