UAI
Publicidade

Estado de Minas

Redação no Enem: redes sociais do MEC podem dar possíveis dicas do tema

Zerar a prova de redação impede o participante de participar de seleções para a graduação


29/10/2021 00:00

Redação no Enem: redes sociais do MEC podem dar possíveis dicas do tema
Redação no Enem: redes sociais do MEC podem dar possíveis dicas do tema (foto: Educa Mais Brasil)

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ) sempre é uma surpresa para os estudantes que farão as provas. Para se preparar, muitos participantes fazem rascunhos sobre possíveis temas que estão sendo discutidos na atualidade. Porém, nem sempre os assuntos cobrados são aqueles em evidência como guerras ou meio ambiente. As dicas podem estar onde menos se espera: nas redes sociais do Ministério da Educação (MEC).  


Desde 2017 o MEC costuma dar pistas sobre o assunto que deverá ser dissertado na redação do Enem. Os estudantes mais atentos perceberam que naquele ano várias postagens do MEC nas redes sociais se referiam à necessidade de atendimento especializado aos surdos ou às pessoas com deficiência auditiva, e o tema da redação foi "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil".   


No ano passado, situação semelhante aconteceu. Em seu perfil oficial no Instagram, o MEC fez diversas publicações relacionadas à saúde mental que, coincidentemente ou não, foi o assunto cobrado na  redação do Enem  2020.  


Já nesse ano, é possível perceber que o MEC vem dando mais destaque às publicações atreladas à  educação financeira , trazendo reflexões sobre a importância do seu aprendizado desde a  educação básica .  

 

Redação no Enem  


Para obter uma boa pontuação no Enem é imprescindível ter um bom desempenho na redação, afinal, uma pontuação baixa pode comprometer o rendimento total no exame. Além disso, quem zerar o texto não poderá aplicar o resultado da avaliação nos processos seletivos de universidades em 2022.   


Independentemente do tema da redação do Enem, o estudante deve fazê-la em forma de  texto  dissertativo -argumentativo. A redação vai de 0 a 1000 pontos e leva em conta cinco competências avaliativas, sendo:   


-Competência I: demonstrar domínio da norma culta da língua portuguesa;  

-Competência II: compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo;  

-Competência III: selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;  

-Competência IV: demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;  

-Competência V: elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.  


Para conseguir um rendimento considerado ótimo na avaliação, é necessário entender o tema e organizar as informações, demonstrando compreensão e aplicando conceitos de várias áreas de conhecimento, devendo assumir claramente um ponto de vista.   


Também é importante escrever o texto de forma clara e coesa, mostrar conhecer um bom repertório sociocultural e evitar fugir do tema. Junto com a redação são apresentados dois textos motivadores para contribuir com a compreensão do candidato sobre o assunto a ser abordado. Assim, o participante pode utilizar essas ideias para construir a sua argumentação, mas é importante evitar ficar preso unicamente às ideias desenvolvidas nos textos de apoio, não devendo copiá-las.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade