Publicidade

Estado de Minas OUTRAS MNEIRAS CITADAS

Ranking coloca UFMG entre as 700 melhores universidades do mundo

Universidades federais de Viçosa e Juiz de Fora também estão entre as citadas pela QS Quacquarelli Symonds


08/06/2021 21:06 - atualizado 08/06/2021 21:30

-->-->-->-->

UFMG está entre as melhores do mundo para analistas britânicos(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 26/4/21)
UFMG está entre as melhores do mundo para analistas britânicos (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 26/4/21)
 

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) ficou, mais uma vez, entre as melhores instituições de ensino superior do mundo, conforme o ranking da QS Quacquarelli Symonds, analista da educação global com sede no Reino Unido. A UFMG ficou classificada na faixa entre as 651ª e 700ª posições.

 

Outras duas mineiras, as universidades federais de Viçosa (UFV) e Juiz de Fora (UFJF) também foram citadas. Ambas entre as colocações 1001ª e 1200ª.

 

A melhor instituição do Brasil é Universidade de São Paulo (USP), de acordo com o ranqueamento. A USP ocupa a 121ª posição, seis abaixo da lista do ano passado.

 

As universidades Estadual de Campinas (Unicamp), Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Federal de São Paulo (Unifesp) e Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho também ficaram entre as 500 melhores.

 

Na América Latina, duas instituições ficaram à frente da USP, a líder no Brasil. Foram elas as universidades de Buenos Aires e a Nacional Autônoma do México, respectivamente nas posições 66ª e 100ª.

 

Já no contexto mundial, a liderança continuou com o Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT, na sigla em inglês), localizado nos Estados Unidos.

 

Depois, aparecem as universidades de Oxford (Reino Unido), Stanford (EUA), Cambridge (Reino Unido) e Harvard (EUA).

 

Das 10 primeiras, apenas o Instituto Federal de Tecnologia da Suíça, sediado em Zurique, está fora dos Estados Unidos e do Reino Unido. 

 

A QS utiliza seis indicadores para compilar o ranking:

 

  • Reputação Acadêmica: baseado nas respostas de uma pesquisa feita com mais de 130.000 acadêmicos;
  • Reputação Entre Empregadores: baseado nas respostas de uma pesquisa feita com mais de 75.000 empregadores sobre a relação entre a instituição e a empregabilidade dos graduados;
  • Citações por Faculdade: medindo o impacto da pesquisa, divide o número total de citações recebidas pelos trabalhos de pesquisa de uma universidade por um período de cinco anos pelo número de docentes em uma instituição;
  • Proporção de Docentes por Aluno: um proxy para a capacidade de ensino. O número de alunos é dividido pelo número de docentes, dando uma indicação do provável tamanho das classes em cada uma das instituições analisadas;
  • Proporção de Docentes Internacionais: uma das duas medidas de internacionalização da QS, mede a proporção de docentes não domésticos em uma instituição;
  • Proporção de Estudantes Internacionais: a segunda das duas medidas de internacionalização da QS, mede a proporção de estudantes não domésticos em uma instituição. Isso, por sua vez, fornece uma indicação da capacidade de uma universidade de atrair talentos de todo o mundo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade