Publicidade

Estado de Minas PRATICANDO ESPORTES

Governo de Minas fecha parceria que leva atividades físicas para crianças

O programa Kinder Joy of Moving treina professores de escolas estaduais para aplicar metodologia desenvolvida na Itália


31/03/2021 17:24 - atualizado 31/03/2021 18:18

O programa quer despertar o interesse e o prazer, das crianças, de praticar esportes e atividades físicas(foto: Ferrero/Divulgação )
O programa quer despertar o interesse e o prazer, das crianças, de praticar esportes e atividades físicas (foto: Ferrero/Divulgação )
O governo de Minas Gerais fechou uma parceria com a Ferrero para levar a metodologia Joy of Moving para crianças de escolas estaduais. O método, criado pela Universidade Foro Itálico, de Roma, em parceria com a empresa, tem o objetivo de despertar o interesse e o prazer de praticar esportes e atividades físicas entre os alunos.

A partir de abril deste ano, serão abertas inscrições para 280 vagas, direcionadas aos professores da rede estadual interessados em participar dos treinamentos e se tornarem aplicadores do método nas escolas do estado. Os treinamentos serão feitos no formato remoto, por um time técnico local, e vão preparar os professores para aplicarem a metodologia em suas aulas on-line. 

Além disso, a empresa disponibiliza também um material on-line, sugestões de atividades e vídeos por meio de acesso à plataforma global, para dar apoio contínuo aos professores no desenvolvimento do método em suas aulas.

Metodologia desenvolvida na Itália 

“Essa metodologia foi desenvolvida na Itália por pesquisadores que perceberam que, infelizmente, as novas gerações vinham perdendo o prazer em fazer atividade física e se movimentar. Algo que era muito comum, antigamente, quando éramos crianças. Isso vem mudando e faz parte, inclusive, da evolução da nossa sociedade”, diz Fernando Careli, diretor de Assuntos Corporativos da Ferrero para a América do Sul. 

Segundo ele, quando o fenômeno foi identificado por essa universidade, os cientistas começaram a promover uma série de estudos para propor uma metodologia que desenvolvesse uma série de pequenas atividades. Ao todo são mais de 90 tipos de atividades.

O método foi desenvolvido a partir de estudos realizados por especialistas da comunidade científica italiana, na Universidade Foro Itálico. Inédito e reconhecido cientificamente, ele foi apresentado no Brasil pela professora e autora Caterina Pesce, em 2018. 

O Joy of Moving é direcionado para crianças e sua essência está na criação de uma série de jogos físicos criativos e divertidos, que buscam desenvolver aptidão física, coordenação motora, função cognitiva e criativa e habilidades de vida, contribuindo para o crescimento saudável da criança.

“Os cientistas envolvidos não gostam que a gente chame de brincadeira porque existe muita ciência por trás. Não são meras brincadeiras, apesar de parecerem, principalmente, para quem as pratica. Mas, elas são parte de uma metodologia científica para que fosse possível desenvolver nas crianças, a felicidade e o prazer em fazer atividade física”, explica Careli.

De acordo com ele, atualmente, a metodologia está presente em mais de 36 países. Assim, são mais de 4,6 milhões de crianças no mundo inteiro que utilizam o método para fazerem atividade física regularmente. “É muito interessante ver essa mudança de interesse pela atividade física e por um estilo de vida mais saudável acontecer na vida das crianças e, consequentemente, das famílias que têm a chance de conhecer a metodologia”.

Careli ressalta que o programa tem vários formatos ao redor do mundo. Aqui no Brasil, ele começou em 2018, na cidade de Poços de Caldas, Região Sul do estado, em parceria com a Secretaria de Educação. 

“Levamos a metodologia para a rede municipal de ensino que começou a implementá-la junto aos professores. A gente treina os professores, existe uma plataforma que é desenvolvida globalmente, com todos os conteúdos, para que os professores possam começar a promover essas atividades entre as crianças.” 

Adaptação para ser aplicada em Poços de Caldas 

O diretor explica a escolha pela cidade do sul de Minas. “Poços foi escolhida porque a Ferrero tem uma fábrica que fica na cidade. Temos uma relação histórica, desde 1997. Poços de Caldas tinha que ser a casa onde a gente ia começar esse projeto. Apesar de ser uma metodologia global, nossos professores foram muito bem sucedidos em ‘tropicalizar’ e adaptar todo o conhecimento e metodologia para a realidade brasileira. É um processo dinâmico.”

O programa já beneficiou mais de 9 mil crianças com idades entre 4 e 10 anos e treinou cerca de 300 professores.

Careli conta que as atividades físicas são sempre inclusivas. “Não temos dentro da metodologia atividades físicas específicas por gênero ou por idade. São atividades que não tem foco em competição, sempre em participação. As crianças são sempre incentivadas a participar, independentemente, da idade, do gênero. Inclusive, existem algumas atividades que foram desenvolvidas, especificamente, para crianças com deficiência. Existem jogos interativos para que elas sejam parte. E, muitas vezes, elas lideram as atividades físicas.” 

Durante a implementação do programa, a empresa faz o processo de medição. “Como existe uma metodologia internacional, para trazer o projeto para o país tivemos que capacitar, com base na pesquisadora italiana, dois especialistas no Brasil. São professores da Universidade de Campinas, no interior de São Paulo, que se capacitaram e, hoje, são nossos expert locais. Eles fazem o processo de implementação da metodologia e depois acompanham o desenvolvimento do projeto.”

Além disso, são feitas avaliações periódicas. “Nessas avaliações a gente consegue ter, tanto dos professores, quanto das crianças, qual é a receptividade e o índice de engajamento”, diz. 

Parceria com o governo de Minas 

Com os resultados positivos do programa em Poços de Caldas, surgiu a oportunidade de expandir o projeto para outras regiões do estado. Careli conta como surgiu a parceria com o governo de Minas. 

"Para nós que já temos todo o conhecimento, todas as ferramentas e plataformas, restringir isso a um público apenas de uma cidade era uma oportunidade não aproveitada. Tivemos uma feliz coincidência e interesse mútuo, porque recebemos o governador na nossa fábrica, no ano passado, apresentamos os projetos de responsabilidade do Grupo Ferrero pra ele e falamos do nosso processo bem sucedido de recriar o programa para o ambiente virtual.”

Durante o encontro, o governador Romeu Zema (Novo) pediu que a empresa apresentasse a metodologia para a Secretaria de Educação, que analisaria a possibilidade de levar o programa para mais crianças do estado.  

“Definimos junto com a Secretaria de Governo do Estado um plano de implementação de 3 a 5 anos. A gente começa com um projeto piloto, em 6 regiões do estado, que representam 95 municípios. Os 280 professores serão treinados em um primeiro momento. No segundo ano, a gente aumenta essa escala para, de 3 a 5 anos, atingir todo público do estado. Esperamos alcançar 3.570 escolas que representam mais de 2 milhões de estudantes.”

As seis regiões escolhidas são: Ituiutabá, Juiz de Fora, Região Metropolitana de Belo Horizonte, Ouro Preto, Teófilo Otoni e Ubá.

“É uma parceria de uma metodologia internacionalmente reconhecida com o interesse da sociedade. É algo que a gente acredita que fica para a sociedade, para os mineiros e quiçá, um dia, para todos os brasileiros”, afirma Careli. 

“O Governo do Estado de Minas Gerais está muito satisfeito com a oportunidade de poder ampliar o programa Joy of Moving, que é bem-sucedido em Poços de Caldas. Nosso objetivo é levar esse programa para as mais de 3 mil escolas da rede estadual. Conscientizar as crianças sobre a importância da atividade física é uma questão de saúde pública e, por isso, a Ferrero terá nosso total apoio na implantação do programa”, declara Romeu Zema.

No primeiro ano de aplicação do programa em Minas, o objetivo é levar a metodologia para 88.894 crianças de 278 escolas, por meio do treinamento de 280 professores entre educadores físicos e professores do Jardim II ao 5º ano do Ensino Fundamental, na faixa etária de 4 a 10 anos. 

Programa on-line continua na pandemia 

Com a pandemia do coronavírus, as crianças tiveram que deixar as escolas e ficar em casa. Mas, o programa de exercícios não parou mesmo com as medidas de isolamento. Careli explica que o projeto teve que passar por algumas modificações para ser aplicado on-line.  

“Novamente a gente se reinventou junto com os professores expert e não paramos o projeto. Recriamos o Joy of Moving e ele foi para o ambiente virtual. Vimos que, com as crianças e as famílias em casa, infelizmente, os indicadores de sedentarismo tenderiam a aumentar e o nível de atividade física seria menor. Percebemos a necessidade de recriar o projeto, jogar ele no ambiente virtual e manter as crianças e as famílias fazendo atividade física, mesmo em casa.”

De acordo com ele, a passagem para o ambiente virtual foi muito bem sucedida e o feedback desse quase um ano de atividades remotas se mostrou positivo. “Tanto que essa semana, a gente está em um processo de atualização. Tivemos sessões de treinamento e planejamento de como será esse ano, com as diretorias das escolas de Poços de Caldas.” 

Treinamento

O diretor conta que o treinamento dos 280 professores vai ser on-line e que eles devem começar a implantar o programa nas escolas estaduais ainda no primeiro semestre desse ano. 

“Temos sessões iniciais, que por conta da pandemia, vão ser totalmente remotas. Inclusive, as primeiras acontecem com a presença dos especialistas italianos. Preparamos sessões muito robustas para apresentar a metodologia a fundo. Essas sessões devem levar em torno de meio período, mas elas são repetidas. Não temos um único momento de interação.”

Segundo ele, existem especialistas locais que acompanham e têm uma dinâmica de relacionamento com esses professores, para garantir a efetiva implementação da metodologia. “Para sanar dúvidas, trocar experiências, ajudar em eventuais dificuldades que os professores tenham. É a construção de um relacionamento que permita dar segurança aos professores, inclusive, de implementar uma metodologia como essa.” 

“A aplicação é rápida. Entre o primeiro e o segundo mês, eles já estão totalmente aptos para implementar a metodologia e, ainda, contam com o nosso acompanhamento, por meio da plataforma, das sessões que fazemos junto com eles, para tirar dúvidas. Mas, eles já têm total autonomia e todas as ferramentas. Disponibilizamos as ferramentas para eles, a plataforma, todos os materiais necessários para que eles se sintam preparados para levar a metodologia e possam começar a fazer as atividades com as crianças.”

* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade