Publicidade

Estado de Minas

Estudantes do ensino básico podem representar o Brasil em olimpíada de Astronomia

Inscrições para a 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica estão abertas; saiba como participar


postado em 12/02/2020 16:04

Estudantes do ensino básico podem representar o Brasil em olimpíada de Astronomia(foto: Educa Mais Brasil)
Estudantes do ensino básico podem representar o Brasil em olimpíada de Astronomia (foto: Educa Mais Brasil)

Estão abertas as inscrições para a 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) para estudantes dos ensinos fundamental e médio de escolas particulares e públicas. Neste evento está prevista a distribuição de 50 mil medalhas. Além disso, os melhores classificados na competição vão representar o Brasil nas Olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica e na Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2021.

O objetivo da OBA é estimular o interesse dos estudantes sobre as ciências espaciais, como física e astronomia. A competição é organizada pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e pela Agência Espacial Brasileira (AEB).

A olimpíada é dividida em quatro níveis. Os três primeiros são para alunos do ensino fundamental, enquanto que o quarto é destinado aos alunos do ensino médio. As medalhas são distribuídas conforme a pontuação obtida por cada nível.

A prova da competição é composta por dez perguntas, das quais sete são de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico.
Para ajudar na preparação dos estudantes, a OBA tem um aplicativo com vídeos, provas e gabaritos de edições anteriores.

As instituições interessadas podem inscrever seus alunos até o dia 15 de março, no site do evento. A olimpíada está prevista para ocorrer no dia 15 de maio e as provas são aplicadas dentro das escolas participantes. Os vencedores serão conhecidos no dia 15 de setembro.

Na competição do ano passado, a olimpíada registrou recorde de participantes, com 884.979 estudantes de 9.965 escolas de todos os estados do Brasil e do Distrito Federal, além de duas do Japão.


Publicidade